Bem-vindo, !|Sair

Binter Cabo Verde retoma voo regular para São Nicolau


 

A companhia aérea Binter Cabo Verde vai retomar o seu voo regular para a ilha de São Nicolau, disse o ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves.

Segundo o ministro, que falava à imprensa na passada terça-feira, dia 27 de junho, na Cidade da Praia, sobre a situação dos voos da Binter para a ilha de São Nicolau cancelados no sábado passado, tratou-se de uma questão “pontual” entre uma companhia que chega ao país com aparelhos de fortes dimensões para uma ilha cuja pista possuía “vinte e três metros de largura”.

“Estava publicada erradamente como sendo 30 metros de largura, pelo que isto criou esta situação em que a Binter, antes de voar com segurança, tinha de receber informação do fabricante do aparelho quanto à possibilidade ou não de aterrar numa pista com essas dimensões”, disse.

Questionado sobre as declarações da Empresa de Segurança Aérea (ASA) de que essa informação tinha sido passada a Binter a 8 de Maio, o governante afirmou existir muitos “pormenores” em que cada um dos atingidos tem procurado defender o seu “caso”.

No entanto, sublinha que o fabricante já comunicou à Binter de que pode operar em São Nicolau com o aparelho que possui, assim como o novo avião que a TACV recebeu, ou seja, o ATR 500.

No passado sábado 24, a Binter Cabo Verde anunciou que tinha cancelado voo de/para São Nicolau devido à redução da pista da ilha de 30 para 23 metros de largura, porque os aviões ATR desta companhia aérea estão certificados para operação em pistas de 30 metros.

De acordo com a empresa, este cancelamento tem a ver com uma nova especificação técnica emitida pela ASA – Aeroportos e Segurança Aérea sobre a pista do aeroporto da ilha de São Nicolau, segundo a qual a largura da mesma foi reduzida de 30 para 23 metros, “o que dita a necessidade de uma rectificação dos mesmos junto da ATR, sendo que por ser fim-de-semana, não pode ser efetuado …”.

Entretanto, a Binter fez saber que iria encetar “todos os esforços” para que a certificação seja feita com a maior brevidade possível.

Esta segunda-feira, 26, a ASA demarcou-se de qualquer responsabilidade no cancelamento do voo da Binter Cabo Verde, no sábado, 24, indicando que “todos” os operadores a nível nacional têm informações sobre as características físicas da pista do Aeródromo de São Nicolau.

Janine Cabral, coordenadora do Gabinete de Marketing e Comunicação da ASA, afirmou que a empresa emitiu a 20 de Março de 2017 uma Circular de Informação Aeronáutica –  meio oficial de divulgação deste tipo de informação -, enviada a “todos” os operadores aéreos que operam a nível nacional, as características físicas da pista do Aeródromo de São Nicolau, procedimento normal e obrigatório, disse, na aviação civil.

De acordo com a mesma fonte, a 3 de Maio de 2017 a Binter Cabo Verde tinha solicitado à ASA um conjunto de informações acerca das características do Aeródromo de São Nicolau, destacando, dos quais, o sistema de rastreio de bagagens, o controlo de passageiros, medidas de segurança operacional, “com o intuito” de preparar e iniciar as operações em São Nicolau previstas para 17 de Junho.

“Estas informações foram enviadas à Binter Cabo Verde no dia 08 de Maio, com referência clara às limitações da infraestrutura – pista com 23 metros de largura, no qual foi realizado o voo inaugural a 17 de Junho, seguida de um voo de evacuação médica, a 18 Junho, e mais dois voos comerciais nos dias subsequentes”, informou.

A ASA reiterou, no entanto, o seu compromisso garantir “aeródromos seguros e operacionais” de acordo com as normas emanadas pela autoridade competente, a Agência de Aviação Civil de Cabo Verde (AAC) e de “satisfazer os seus clientes”.

A ilha de São Nicolau é desde sábado, dia 17 de junho, o sétimo destino doméstico da Binter Cabo Verde, cujos voos começaram a ser efectuados três vezes por semana: à segunda, quarta e sábado.

 

Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica