OGMA conta os dias para a celebração do Centenário da sua fundação

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img


 

A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, S. A. comemora esta quinta-feira, 29 de junho, 99 anos de existência. Para assinalar a efeméride, a OGMA recebeu a visita do secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos. Esta sessão marcou também o arranque da contagem decrescente para o Centenário da empresa, que será comemorado em 2018.

Para assinalar de forma simbólica o arranque das atividades previstas para o Centenário da empresa foi ativado junto à entrada da empresa um painel de contagem decrescente que assinala o tempo que falta até ao dia 29 de junho de 2018 (ver foto de abertura desta matéria).  Ao longo do próximo ano a empresa dará a conhecer outras iniciativas destinadas a assinalar o Centenário.

A visita contou ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, de representantes da Presidência da República, da Empordef, da Força Aérea e da indústria aeronáutica nacional.

Para Marco Tulio Pellegrini, presidente executivo da OGMA, “a comemoração de mais um aniversário é o momento de fazer um balanço do que temos vindo a fazer e da forma como temos afirmado a nossa identidade e, simultaneamente, marca o ‘ano zero’ para prepararmos a comemoração do Centenário, que acontece já em 2018. Para isso, nada melhor que reunir aqui em Alverca os nossos acionistas e os nossos parceiros que nos têm acompanhado neste longo percurso, para, em conjunto, iniciarmos a contagem decrescente para o 100.º aniversário”, conclui Marco Tulio Pellegrini.

 

OGMA é a pioneira da indústria aeronáutica portuguesa

Fundada a 29 de junho de 1918, a OGMA é a pioneira da indústria aeronáutica portuguesa e uma das mais antigas empresas de aeronáutica do mundo, que atua em duas áreas de negócio: Manutenção de Aeronaves de Aviação Comercial, Executiva e de Defesa, Motores e Componentes e no Fabrico e Montagem de Aeroestruturas. Privatizada em 2005, a OGMA é detida em 65% pela Embraer e em 35% pela Empordef e desde então iniciou uma estratégia de relançamento da empresa cujos resultados são visíveis nos dias de hoje. A OGMA ganhou novas competências ao longo do tempo que lhe permitiram ser uma empresa voltada para a exportação, que aposta na inovação e tecnologia e no desenvolvimento do seu capital humano e das suas infraestruturas.

Ao longo da sua história, a OGMA teve e continua a ter um papel ativo na evolução da aviação e da aeronáutica em Portugal. São marcos relevantes do seu trajeto o suporte à Força Aérea Portuguesa, que se mantém nos dias de hoje; o apoio às mais diversas forças aéreas internacionais e a operadores de aviação comercial e executiva de todo o mundo; a sua afirmação como Centro de Manutenção Autorizado para a Embraer, Rolls-Royce e Lockheed Martin, sem esquecer a aposta na engenharia e no fabrico e montagem de aeroestruturas que permitiram que a OGMA seja atualmente fornecedora dos principais fabricantes mundiais, participando nos mais importantes programas aeronáuticos internacionais, como é o caso do KC-390, a aeronave de transporte multimissão desenvolvida pela Embraer.

Com foco no futuro da empresa, a OGMA tem vindo a fazer investimentos em tecnologias, infraestruturas e em recursos humanos para se preparar para os novos desafios da indústria aeronáutica. O investimento em nova maquinaria industrial, a construção de um moderno hangar de pintura, a adoção de metodologias de excelência empresarial para melhorias de eficiência, o desenvolvimento do Programa Trainee para acolher novos talentos do mundo universitário e o apoio dado à formação de técnicos aeronáuticos em parceria com o IEFP e a Escola Secundária de Gago Coutinho espelham esta estratégia da empresa.

 

 
Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

 

OGMA em números

1918 – Ano da Fundação

2005 – Privatização

2018 – Ano do Centenário

1763 – N.º de trabalhadores em 2017

400 mil – Área, em metros quadrados, ocupada pela empresa

3000 – Extensão, em metros, da pista de aterragem e descolagem

10 – Número de hangares da empresa

195,4 milhões – Total de vendas em 2016 (em euros)

10,1 milhões – Resultado líquido em 2016 (em euros)

14,9 milhões – Participação nos lucros pelos empregados (valor acumulado 2006-2016)

69,4 milhões – Investimento em infraestruturas e equipamento (valor acumulado 2005-2016)

23,4 milhões – Investimento em recursos humanos acumulado entre 2005-2016 (formação e qualificação)

 

Sobre a OGMA

Criada em 1918, a OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, S.A. assenta a sua atividade em duas áreas de negócio – Manutenção, Reparação e Revisão Geral de Aeronaves e de Motores e Componentes de Aviação Comercial, Executiva e de Defesa, e Fabrico de Aeroestruturas para aeronaves civis e militares.
Com uma localização privilegiada, junto a Lisboa, a OGMA conta com uma área superior a 400 mil metros quadrados, que inclui 10 hangares de manutenção, um moderno hangar de pintura, áreas de fabricação, uma área de manutenção de motores de grande dimensão devidamente equipada, múltiplas oficinas de apoio e uma pista de aterragem e descolagem com 3 mil metros de extensão. A experiência da OGMA é atestada pelas diferentes entidades e fabricantes aeronáuticos, nomeadamente a EMBRAER, Rolls-Royce e a Lockheed Martin.
Em fevereiro de 1994 a empresa tornou-se uma Sociedade Anónima (S. A.) e mudou a denominação, passando de as O.G.M.A. – Oficinas Gerais de Material Aeronáutico para a OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, S.A.
Desde a privatização, concretizada em 2005, a OGMA é detida em 65% pela Airholding SGPS (100% EMBRAER) e em 35% pela Empordef (100% Estado Português). A empresa conta com mais de 1700 trabalhadores e registou em 2016 um volume de negócios de 195,4 milhões de euros.

 

  • Na foto de abertura vemos João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria do Governo Português, e Marco Tulio Pellegrini, quadro da Embraer que desempenha atualmente as funções de presidente executivo da OGMA, a descerrarem o painel de contagem decrescente que assinala o tempo que falta até 29 de junho de 2018, dia do 100.º aniversário da OGMA

 

 

“Como

 

 

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Azores Airlines inicia novas rotas nacionais e internacionais no próximo mês de junho

A companhia aérea portuguesa Azores Airlines estreia, a partir...

Aumento para 45 movimentos/hora no atual Aeroporto de Lisboa requer estudo, esclarece o Governo

O aumento de capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em...