Bem-vindo, !|Sair

Binter Canarias (que voa para Lisboa, Madeira e Cabo Verde) renova frota com aviões ATR 72-600

A construtora europeia ATR (‘joint-venture’ constituída entre a EADS, dona da Airbus, e a fábrica italiana Alenia Aermacchi) anunciou na semana passada a venda de seis aeronaves novas ATR 72-600 à companhia espanhola Binter Canarias, com sede na ilha de Grã-Canária.

Os novos aviões turbo-hélices de nova geração, que representam um investimento de cerca de 110 milhões de euros, destinam-se a substituir outros aparelhos do mesmo fabricante na frota da Binter que voa actualmente com 16 aviões ATR nas versões 200 e 500, com menor capacidade para transporte de passageiros e com máquinas menos evoluídas. Os ATR 72-600 podem transportar entre 68 e 74 passageiros.

O anúncio da renovação da frota da Binter Canarias surge alguns meses depois de a companhia ter passado por momentos de alguma excitação e polémica. Motivada sobretudo pela suposta reestruturação da companhia que resultou em diversos problemas laborais que levaram ao despedimento da maioria dos trabalhadores, entretanto recolocados em outras duas companhias aéreas que são hoje propriedade do mesmo grupo – a Naysa e a Canair – para as quais também passou a maioria dos aparelhos que estavam na frota da Binter e para onde esta transferiu as operações, embora comercialmente continue no mercado com a marca Binter Canarias.

Contudo, pelo que se tem lido na imprensa espanhola, nomeadamente nas ilhas Canárias e naquela que se dedica ao turismo e aviação comercial, a Binter está a trabalhar bem, com uma frota de 16 aviões, quatro na própria companhia, dois na Canair e 10 na Naysa. Nos últimos dois anos abriu diversos novos destinos e neste momento tem ligações para fora do território do arquipélago das Canárias. No seu sítio da Internet podem-se reservar voos para Portugal (Lisboa e Madeira), para o Aeroporto da Praia, em Cabo Verde, para três aeroportos marroquinos (Agadir, Casablanca e Marraquexe), para El Aaiún (Saara Ocidental), para Banjul (Gâmbia) e para Dakar (Senegal).

Os voos para Lisboa são actualmente duas vezes por semana. Os voos para a Madeira são quatro por semana na época de Inverno, dois de Las Palmas de Grã-Canária e dois de Tenerife, mas no Verão serão oito ligações semanais, sendo cinco de Las Palmas e três de Tenerife. A época de férias é, na verdade, o período mais movimentado e de maior lotação nos voos de Canárias para a Madeira. No Inverno algumas das ligações programadas têm sido canceladas, devido à falta de passageiros.

A Binter Canarias tem desde Julho de 2013, quando resolveu fazer voos diários para a Madeira, um acordo de ‘code-share’ com a SATA, o que lhe permite a venda de bilhetes para Ponta Delgada (Açores) e para Faro, aproveitando as ligações da companhia açoriana na Madeira. O acordo vigorava também para a ilha do Porto Santo, não se sabendo se este ano a segunda ilha da Região Autónoma da Madeira será abrangida pelo protocolo, dado não se conhecer ainda qual a companhia concessionária da linha regular Porto Santo-Madeira, actualmente em fase de concurso. A SATA por seu lado vende bilhetes das ilhas açorianas para Canárias, via Madeira.

Os voos para Cabo Verde (Aeroporto da Praia, na ilha de Santiago, e onde está situada a capital da República), tal como os de Lisboa, iniciaram-se em Setembro de 2012 e são bissemanais.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica