British Airways apresenta novo programa de sustentabilidade – ‘BA Better World’

A British Airways lançou nesta terça-feira, dia 7 de setembro, o seu novo programa de sustentabilidade denominado ‘BA Better World’, descrevendo-o como a sua “viagem mais importante até agora”. A designação em inglês ‘most important journey yet’ surge inscrita na fuselagem do avião A320neo (matrícula G-TTNA) que foi apresentado como estandarte da campanha liderada pela companhia aérea britânica.

A aeronave, com as novas cores do programa de sustentabilidade, foi apresentada nesta terça-feira, no Aeroporto de Londres/Heathrow, durante um evento promovido pela British, em cooperação com a Airbus, um dos seus parceiros nesta campanha, fabricante dos A320neo, aparelhos mais modernos e eficientes em termos de combustível.

A British Airways anunciou também uma nova colaboração com a BP para obter combustível de aviação sustentável em todos os seus voos entre Londres, Glasgow e Edimburgo durante a conferência britânica COP26, proporcionando uma redução de carbono de ciclo de vida de até 80% em comparação com o combustível de avião tradicional que substitui.

Desde há muito que a British Airways lidera os esforços da indústria aeronáutica para descarbonizar. Em 1992, foi a primeira companhia aérea a comunicar a sua pegada de carbono. Em 2002, tornou-se a primeira companhia aérea a participar no comércio de emissões do Reino Unido. Em 2019 a empresa-mãe da British Airways, IAG, tornou-se o primeiro grupo de companhias aéreas do mundo a comprometer-se com emissões líquidas de CO2 zero até 2050, e no ano passado a British Airways tornou-se a primeira grande companhia aérea a compensar voluntariamente todas as emissões dos seus voos domésticos.

Depois de revelar as cores e a decoração da nova aeronave, a British Airways anunciou uma colaboração com a petrolífera BP, comprometendo-se a abastecer-se de combustível de aviação sustentável (denominado pela abreviatura SAF) todos os seus voos entre Londres, Glasgow e Edimburgo durante a cimeira nacional sobre as alterações climáticas COP26 que se realiza em Glasgow, na Escócia no final deste ano.

O combustível para a aviação sustentável (SAF) é misturado com o combustível para aviões a jato tradicional para cumprir com as normas de certificação de combustível para a aviação. O SAF, obtido para o período COP26, proporciona uma redução de carbono de ciclo de vida de até 80% em comparação com o combustível tradicional para aviões a jacto.

Numa estreia no Reino Unido, a British Airways anunciou também que a partir de agora os seus clientes podem adquirir combustível de aviação sustentável para reduzir a sua pegada de carbono através da sua organização sem fins lucrativos ‘Pure Leapfrog’. Isto vem juntar-se à opção existente para os clientes compensarem as suas emissões.

A colaboração com a BP faz parte do compromisso a longo prazo da British Airways para o desenvolvimento e utilização de combustível sustentável para a aviação. O grupo IAG – International Airlines Group, holding de companhias aéreas em que se integra a British, está a investir 400 milhões de dólares nos próximos 20 anos no desenvolvimento de SAF, com a British Airways a formar parcerias com várias empresas de tecnologia e combustível para desenvolver fábricas de SAF e comprar o combustível, incluindo com a Velocys no Reino Unido e a LanzaJet nos EUA.

A British Airways, como parte de um compromisso do IAG, declarou recentemente que iria alimentar 10% das suas necessidades de combustível com SAF até 2030.

 

Declarações dos parceiros presentes na cerimónia realizada no Aeroporto de Londres Heathrow durante a apresentação da campanha ‘BA Better World’

 

Sean Doyle, presidente executivo da British Airways:

  • “Com a BA Better World estamos na nossa viagem mais importante até agora, para um futuro melhor, mais sustentável e que garantirá o sucesso a longo prazo do nosso negócio.
  • É evidente que temos a responsabilidade de reduzir o nosso impacto no planeta e temos um plano detalhado para alcançar emissões líquidas de carbono zero até 2050, incluindo o investimento em aeronaves mais eficientes em termos de combustível, melhorando a nossa eficiência operacional e investindo no desenvolvimento de aeronaves sustentáveis em termos de combustível para a aviação e de emissões zero.”

 

Martin Thomsen, presidente executivo da BP Air, à esquerda, e Sean Doyle, presidente executivo da British Airways. Fotos © British Airways.

 

Martin Thomsen, presidente executivo da divisão de Aviação da BP:

  • “Estamos entusiasmados por colaborar com a British Airways, fornecendo combustível de aviação sustentável relativamente a todos os seus voos de Londres para Glasgow e Edimburgo para o evento COP26. As nossas empresas têm uma relação de longa data e continuarão a trabalhar em conjunto em iniciativas de fornecimento sustentável de combustível para a aviação, numa base contínua.2
  • 2Na BP queremos ajudar a descarbonizar a indústria da aviação e continuaremos a colaborar com as partes interessadas da indústria e os governos para explorar opções viáveis que ajudem a aumentar a escala do combustível da aviação sustentável de forma mais ampla”.

 

Julie Kitcher, vice-presidente executiva de Assuntos Corporativos e Comunicações da Airbus e membro do Conselho Jet Zero do Governo do Reino Unido:

  • “Estamos encantados por a British Airways ter escolhido um dos seus A320neo para espalhar a palavra de que a sustentabilidade é uma prioridade. A aeronave tem 20% menos queima de combustível e emissões de CO2 em comparação com o A320ceo e 50% menos ruído, pelo que é uma escolha perfeita”.
  • “Tal como a Airbus, a British Airways está empenhada num futuro sustentável e contribui positivamente para a mitigação e adaptação às alterações climáticas. Se quisermos alcançar a ambição de uma indústria com emissões líquidas de carbono zero até 2050, é vital que toda a indústria trabalhe em conjunto. Iniciativas como esta mostram que já existe uma forte base de colaboração para desenvolver e exemplos tangíveis de resultados que já estão a ser alcançados”.

 

A companhia aérea apresentou ainda neste evento, em Londres, algumas das iniciativas que introduziu para melhorar a sustentabilidade no ar e no solo, incluindo a mudança de veículos a gasóleo para veículos de reboque eléctricos com propulsão renovável e a remoção de peso das suas aeronaves, introduzindo assentos mais leves e trollies, revistas de bordo e manuais de voo em papel. Também delineou os seus esforços para remover o plástico de utilização única e obter mais produtos feitos de materiais reciclados, incluindo o seu edredão de primeira classe e os kits de conforto dos passageiros na classe ‘World Traveller Plus’.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica