Bem-vindo, !|Sair

Companhia venezuelana suspende operação por falta de aviões

A companhia aérea venezuelana Estelar vai suspender durante 15 dias a sua atividade, a partir desta terça-feira, dia 14 de novembro, na sequência de uma penalização imposta pelo Instituto Nacional de Aeronáutica Civil (INAC), devido à empresa não estar a cumprir com o seu programa de voos.

Trata-se de uma situação que se vem arrastando desde o final do mês de outubro, sem que a companhia tenha encontrado qualquer solução. O problema agravou-se na segunda-feira, dia 13 de novembro, com o cancelamento de voos de Caracas (Maiquetia) para Porlamar, Cumaná, Santo Domingo de Táchira e Maracaibo.

O jornal ‘La Verdad’ que se publica no Estado Vargas, onde está situado o Aeroporto Internacional Simón Bolívar, refere que os voos da Estelar para aeroportos estrangeiros, nomeadamente Argentina, Chile e Peru, estão também cancelados e que os passageiros estão a ser encaminhados para outras companhias aéreas.

O jornal refere que os atrasos da Estelar se deve ao fato de apenas contar com três aviões na sua frota, um dos quais se encontra fora de serviço. Outra aeronave está entregue aos Serviços de Manutenção e Engenharia da companhia, enquanto uma terceira aeronave era usada para cumprir o programa de voos da empresa, o que era manifestamente impossível. Foi dada prioridade aos voos internacionais.

A Estelar passa por enormes dificuldades financeiras devido à situação económico-financeira da Venezuela. Há pouco tempo recuperou o seu Certificado de Operador Aéreo (COA), que estava suspenso precisamente por anormalidades registadas nas suas operações.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica