Delta aumenta a frota com 36 aviões usados – sete A350-900 e 29 B737-900ER

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia norte-americana Delta Air Lines anunciou nesta terça-feira, dia 13 de julho, que celebrou acordos para adicionar à sua frota 29 aviões Boeing 737-900ER usados e alugar sete Airbus A350-900 usados.

As 36 aeronaves adicionais irão melhorar a eficiência do combustível e melhorar a experiência do cliente, ao mesmo tempo que apoiam a estratégia de renovação da frota da Delta centrada na simplificação, escala, dimensão e sustentabilidade, observa a companhia aérea norte-americana num comunicado de imprensa.

“Estas aeronaves são um investimento no futuro da Delta”, disse Ed Bastian, presidente executivo da empresa. “Ao olharmos para além da pandemia, a abordagem disciplinada e inovadora da Delta à renovação da frota posiciona-nos para o crescimento à medida que a procura de viagens regressa, ao mesmo tempo que melhora a experiência do cliente e apoia os nossos compromissos de sustentabilidade”.

A pandemia de covid-19 proporcionou uma oportunidade para simplificar a frota da Delta e acelerar a reforma de 18 aparelhos Boeing 777 utilizados nos voos de longo curso, e de vários aviões MD-88 e MD-90. Eram aeronaves antigas e menos eficientes. A pandemia também proporcionou oportunidades de negócio únicas para acrescentar aeronaves de nova geração a preços atrativos.

A renovação da frota de aviões de fuselagem larga é fundamental para a recuperação da Delta, e ajudará a posicionar a companhia para uma rentabilidade sustentada e crescimento futuro. Como avião de bandeira da Delta, o Airbus A350 proporciona uma experiência de classe mundial ao cliente, aumenta a capacidade de carga, reduz os custos unitários e contribui para um futuro mais sustentável.

Os A350 da nova geração consomem menos 21% de combustível por assento do que os 777 que substituem. A melhoria da eficiência do combustível é primordial para os esforços contínuos da Delta para reduzir as suas emissões de carbono. A aquisição de 29 B737-900ER de corredor único também complementa a frota existente da Delta.

A Delta vai alugar os A350 através da AerCap e comprará 27 dos 737-900ER a fundos geridos pela Castlelake, enquanto os dois 737-900ER restantes serão financiados a partir de fundos também geridos pela Castlelake. As entregas das aeronaves serão concluídas até ao primeiro trimestre de 2022, e entrarão em serviço após a conclusão das modificações.

Para além dos sete A350 que a Delta pretende adquirir, a companhia tem atualmente 15 aparelhos A350-900 em serviço e 20 encomendados à fábrica europeia. A adição dos 29 737-900ER elevará o total para 159 na sua frota.

O acordo segue-se à decisão tomada em abril pela Delta de exercer a opção de compra sobre 25 jatos Airbus A321neo adicionais, que começarão a ser entregues no próximo ano. Estes aviões oferecem os mais baixos custos em termos de lugares na frota da Delta.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Voos da Korean Air entre Seul e Lisboa favorecem tráfego de passageiros de e para Macau

O lançamento da nova rota da companhia sul-coreana Korean...

Atlântica e ANAC desenvolvem parceria que visa integrar alunos no setor da aviação

Instituições querem formar profissionais na área da aviação, com...

Frota da SATA Air Açores está recuperada e a operação reposta, confirma o Governo Regional

O Governo Regional dos Açores garantiu nesta terça-feira, dia...