Bem-vindo, !|Sair

Divulgadas as imagens do que poderia ter sido o pior acidente de aviação da história

 

A ‘National Transportation Safety Board’ (NTSB), entidade que nos EUA investiga incidentes e acidentes aéreos, divulgou na quarta-feira, dia 2 de agosto, as imagens que mostram o quão próximo esteve o que poderia ter sido o maior acidente da aviação comercial em todo o mundo.

As imagens foram retiradas do sistema de vídeo vigilância do Aeroporto Internacional de São Francisco, no Estado da Califórnia, costa oeste dos EUA, e mostram um A320 da Air Canada, que fazia o voo ACA750, proveniente de Toronto, na província canadiana do Ontário, no passado dia 7 de julho, a aproximar-se da pista errada para uma aterragem que, felizmente, não se concretizou.

Nas imagens percebemos que o voo ACA759 esteve bastante próximo de colidir com os quatro aviões que estavam alinhados no caminho de circulação (taxiway) onde aguardavam autorização da torre de controle para alinhar na pista para a descolagem. Segundo uma informação preliminar do NTSB o A320 canadiano, com 135 pessoas a bordo, passou a cerca de 59 pés (18 metros) de altura do primeiro avião da fila, quando abortou a aterragem. Foi o comandante desta aeronave, da United Airlines, que alertou imediatamente a torre de controlo acerca da aproximação errada do ACA759. Os pilotos do segundo avião da fila, um Philippine Airlines, também se surpreenderam com a aparição e imediatamente acenderam as luzes exteriores usadas nos pousos e descolagens.

O comandante canadiano abortou a aterragem a tempo de evitar o desastre e aliviou a tensão que viveram os pilotos dos quatro aviões, todos a seguir para viagens de longo curso, que aguardavam a hora de descolar. Um procedimento de go-around (borrego ou arremetida) que foi fundamental para evitar uma provável tragédia.

A NTSB não revelou grandes pormenores sobre este grave incidente, alegando que a parte de inquérito ainda não está concluída. Contudo, manifestou já algum descontentamento com o facto da gravação de voz entre os dois pilotos na ocasião do incidente ter sido perdida, já que a aeronave seguiu no dia seguinte para Montreal e apenas ficam registadas as últimas duas horas de conversação. Nos primeiros inquéritos o comandante (com mais de 20.000 horas de voo) e o co-piloto (com 10.000 horas) afirmaram que não deram conta de que estariam a entrar no caminho de circulação, em vez da pista. Algo incompreensível, já que a cor das luzes de sinalização de uma e outra são diferentes, além das luzes de presença dos aviões em fila, pois era noite.

 


Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica