EASA elabora plano para evitar reedição do caso Germanwings

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Aviator 728x90

A EASA já começou a definir os planos de acção para que não volte a acontecer um caso como o da Germanwings em que o co-piloto se fechou no cockpit e colocou o avião em rota de colisão com o chão. O A320 da companhia alemã acabaria por se despenhar nos Alpes franceses matando todas as 150 pessoas que seguiam a bordo.

Já em Julho deste ano a EASA emitiu uma série de recomendações desenhadas por um grupo de trabalho que tem vindo entretanto a desenvolver um plano de acção para a implementação das mesmas. O plano centra-se em mudanças de procedimento, incluindo a ocupação permanente do cockpit por dois membros da tripulação, bem como em melhorias na pesquisa do historial médico do pessoal de bordo.
Neste momento a autoridade aeronáutica deu início à recolha e análise de todas as informações relacionadas com a recomendação sobre a permanência de dois elementos no cockpit, que durará até Março/Abril do próximo ano, e que será seguida de um relatório que ficará conhecido em Junho e que incluirá já uma decisão sobre o caminho a seguir.

No campo médico a EASA quer incluir no plano avaliações psicológicas, testes de álcool e drogas e um sistema de apoio e de notificação para pilotos. Para isso vai organizar um workshop médico – com todas as partes interessadas – em que se discutirão as recomendações e, com base nos resultados se redigirá um documento esboço que dicará sob consulta para melhor apreciação.

A EASA acrescenta ainda que está a considerar estabelecer directivas operacionais no primeiro trimestre de 2016 no que diz respeito a pormenores de segurança específicos. A criação de uma ferramenta de software que permitirá, já a partir de Dezembro de 2016, a partilha de informação médica e que poderá resolver a questão da omissão de declaração por parte dos pilotos está também na calha e é um projecto que será liderado pela mesma entidade. O maior entrave em relação ao uso desta ferramenta é a diferente abordagem que cada membro da União Europeia tem à questão da protecção de dados.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...