Bem-vindo, !|Sair

Estudo favorece uso de meios aéreos no combate a fogos na Madeira


 

“O relatório do Ministério da Administração Interna, recebido hoje, 20 de Junho de 2017, indica que o uso de meios aéreos em áreas florestais e em áreas urbanas na Madeira é possível, tendo em conta as especificidades do território”, refere um da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais do Governo Regional da Madeira, distribuído na tarde desta terça-feira, dia 20 de junho.

O Executivo da região autónoma portuguesa confirma desta maneira a recepção do relatório do estudo sobre a utilização de meios aéreos no combate a incêndios, que é favorável a essa opção.

O estudo tinha sido solicitado pelo Governo Regional a Lisboa no mês de agosto do ano passado. A nota governamental destaca que será de imediato “uma estrutura de missão que, em 60 dias, apresentará uma proposta de implementação destes meios de combate a incêndios, onde custos, recursos e ações a desencadear estarão claramente identificadas”.

A proposta a apresentar deverá conter “um cronograma de ações a desencadear, a fim de estarem reunidas as condições tidas por necessárias e que constam das recomendações/conclusões do referido relatório”.

Com os elementos que forem propostos pela estrutura de missão, o Governo deliberará sobre esta matéria, devendo pronunciar-se já nesta quinta-feira, dia 22 de junho, na sua reunião semanal.

Desde há vários anos que a ilha da Madeira, em pleno Oceano Atlântico, com grandes elevações e vegetação espessa nalgumas zonas dos subúrbios urbanos, é afetada por incêndios florestais, alguns dos quais consumiram extensas áreas, destruindo habitações e provocando até vítimas. Em todas essas ocasiões as forças vivas da ilha têm suscitado o debate da eventual utilização de meios aéreos no combate aos fogos, uma questão que parava sempre nas características orográficas da ilha, rasgada por vales profundos, com ventos irregulares, que, supostamente, não permitiriam a utllização de aviões ou helicópteros equipados para combate a fogos.

A experiência foi feita no passado mês de maio, com dois helicópteros e um avião ligeiro ‘Air Tractor’ que testaram in loco as condições dos terrenos e zonas onde, habitualmente se produzem mais ignições florestais.

O relatório agora conhecido, o primeiro feito depois de um teste com equipamentos adequados no terreno, dá luz verde à utilização desses meios aéreos em situações de fogos florestais nas montanhas da Madeira. Anteriormente, outro estudo feito por académicos e especialistas em questões florestais não aconselhavam a utilização de aviões ou helicópteros.

Se o estudo agora concluído pelo Ministério da Administração interna for considerado e tido em boa conta, serão mobilizados e estacionados na Madeira meios aéreos, sobretudo durante a época de Verão, adequados para o combate a eventuais fogos florestais. Aguarda-se agora uma decisão governamental.

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica