Bem-vindo, !|Sair

GOL teve subida de 43% no lucro operacional no 1º trimestre

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes anunciou ontem que atingiu o seu maior nível de receita líquida para os três primeiros meses do ano, com um total de 2,5 mil milhões de reais, alcançando um aumento de 20% comparado com o primeiro trimestre de 2013. No conjunto dos últimos 12 meses, até final de Março, a companhia brasileira de baixo custo registou uma receita líquida de 9,4 mil milhões de reais.

Num comunicado distribuído ontem em São Paulo é referido que o lucro operacional (EBIT) chegou aos 144 milhões de reais, atingindo um aumento de 43% em relação ao primeiro trimestre de 2013. A margem operacional alcançou 5,8% no primeiro trimestre. No acumulado dos últimos doze meses, o EBIT registou 309 milhões de reais, com margem operacional de 3,3%.

A Companhia também alcançou nível recorde para o primeiro trimestre deste ano na taxa de ocupação total atingindo 76,1%, um aumento de 8,9%, comparado com o primeiro trimestre de 2013. O yield (valor médio pago por passageiro) manteve a tendência e registou 4% de alta no período. Esses factores contribuíram para o crescimento de 18% do RASK (receita operacional por assento-quilómetro oferecido) e do PRASK (receita de passageiros por assento-quilómetro oferecido), comparados com o trimestre anterior, atingindo 19,90 e 18,23 reais, respectivamente.

Com o cenário de desvalorização do real frente ao dólar médio do primeiro trimestre em 18%, o CASK total apresentou alta de 17%, frente ao primeiro trimestre do ano passado. O CASK, excluindo combustível, cresceu 22%. Considerando os últimos doze meses, o aumento no CASK total foi de 3%. No primeiro trimestre deste ano, o EBITDAR registou 493 milhões de reais, aumento de 34% frente ao mesmo período do ano anterior.

Em termos de liquidez, a caixa (tesouraria) registou 2,8 mil milhões de reais, equivalente a 30% da receita líquida dos últimos doze meses. A GOL mantém o compromisso de conquistar uma alta liquidez, fundamental para momentos de grande volatilidade do cenário macroeconómico. Devido à desvalorização do bolívar venezuelano frente ao dólar norte-americano, a companhia reconheceu um ajuste na variação cambial de 75,9 milhões de reais no seu resultado financeiro do trimestre. Com isso, o valor realizável das disponibilidades na Venezuela era de 274,6 milhões de reais em 31 de Março de 2014.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica