Governo de Cabo Verde pretende resolver neste ano os problemas do transporte aéreo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O ministro dos Transportes da República de Cabo Verde disse que o Governo tem “perfeita” noção das deficiências que Cabo Verde ainda enfrenta nos transportes aéreos, mas afirmou que tudo está a ser planificado para que esses problemas sejam resolvidos no corrente ano.

Carlos Santos, que é também ministro do Turismo, falava em entrevista à agência cabo-verdiana de notícias ‘Inforpress’, tendo assinalado as melhorias registadas, após os efeitos desastrosos da pandemia no sector dos transportes aéreos, e com a entrada do novo operador nos transportes internos.

“Nós temos a perfeita noção que melhoramos a nível da resposta de 21 para 22, mas queremos chegar a uma meta que ainda não conseguimos atingir. O que eu posso dizer é que há esta perfeita noção ainda de algumas mazelas, de algumas deficiências que nós temos nos transportes aéreos internos”, disse.

“E tudo está a ser desenhado, está a ser planificado para que em 2024 consigamos resolver estes problemas a nível dos transportes aéreos. E vamos conseguir. Nós conseguimos resolver o problema em 2021 e em 2023 continuamos a acelerar o passo nesse processo”, acrescentou o governante.

O ministro lembrou que já está publicada a legislação da obrigatoriedade do serviço público, a nível dos transportes de passageiros e cargas internos, o que, na sua perspetiva, representa um “excelente passo”, já que se está a criar um quadro legal, para que haja um conjunto de obrigações entre o operador aéreo que atua nos transportes domésticos e o Estado.

“E é pela primeira vez que estamos a fazer isso. Essa legislação foi publicada em março de 2023. Muito brevemente estaremos a publicar e a fazer aprovar o segundo pacote para completar esta arquitetura legal. E isto será extraordinário, porque vem trazer esse conjunto de obrigações, e vem trazer previsibilidade, pontualidade nos transportes”, explicou.

“Portanto, como vê, há uma perfeita noção dos problemas existentes atualmente, e a forma como nós vamos conseguir resolver”, realçou.

A nível internacional sublinhou que a TACV também mais uma vez foi salva pelo Governo, lembrando que a companhia de bandeira tem atualmente um plano de negócios que e está a ser implementado, a ser materializado a par e passo com abertura de rotas e destinos tradicionais e grupo de países em que residem a comunidade cabo-verdiana.

“Começámos por Portugal, já estamos em França, na Itália, e o plano de negócios indicava também para se avançar para os destinos do continente americano, designadamente o Brasil e os Estados Unidos da América. Pelo calendário que me foi apresentado, nós estaremos em 2024, a abrir muito brevemente esses dois destinos”, adiantou Carlos Santos.

O objetivo, conforme anotou o ministro, é de criar uma teia de destinos e rotas para dar sustentabilidade financeira e económica à empresa.

“E creio que estamos a seguir esse caminho de uma forma segura, mas também sustentável, para conseguirmos dar os próximos passos, que é de expansão da companhia, da sua capacidade de instalar. Julgo que muito brevemente teremos boas notícias em 2024, por aquilo que vimos, que já aconteceu e que foi compromisso da companhia e do Governo”, perspetivou o governante.

Foto de abertura © Cleidir Almeida

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

JetBlue desiste da compra da Spirit, um projeto que não tinha o acordo das autoridades reguladoras

A companhia aérea norte-americana JetBlue, que foi fundada pelo...

Pessoal de terra da Lufthansa convoca nova greve entre os dias 7 e 9 de março

O pessoal de terra do Grupo Lufthansa convocou mais...

Ano começa bem nos aeroportos e aeródromos da República de Cabo Verde

O número de aviões, de passageiros e cargas nos...

Ryanair anuncia rota sazonal entre Cracóvia (Polónia) e o Algarve, a partir do dia 1 de abril

A Ryanair anunciou o reforço das suas operações nos...