Bem-vindo, !|Sair

Greve afeta movimento nos aeroportos portugueses

Os sindicatos que representam os trabalhadores da segurança nos aeroportos portugueses afirmaram que a greve deste sábado, dia 27 de agosto, está a ter uma adesão de 80% em Lisboa e superior a 50% nos aeroportos de Faro e do Porto.

O dirigente sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpezas Domésticas e Atividades Diversas (STAD), Carlos Trindade, em declarações à agência de notícias ‘Lusa’, disse que esta greve ao trabalho extraordinário conta com uma adesão de 80% em Lisboa e acima de 50% no Porto e em Faro.

No mesmo sentido, o sindicalista do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos ( SITAVA), Armando Costa, confirmou uma adesão de 80% no aeroporto de Lisboa, de mais de 60% no Porto e de cerca de 50% em Faro. No caso dos aeroportos da Madeira, Porto Santo e Ponta Delgada (Açores), o sindicalista disse não ter ainda informação disponível.

A ANA Aeroportos de Portugal, empresa concessionária dos aeroportos, não avança estimativas de adesão à greve, mas uma fonte da empresa diz que o tempo de espera para o controlo de segurança no aeroporto de Lisboa está a atingir duas horas no Terminal 1 e menos no Terminal 2, não havendo constrangimentos nos outros aeroportos do país. A ANA, que gere os aeroportos do país, está nas mãos do grupo francês Vinci Airports desde o início de 2013.

Os passageiros e as companhias aéreas que operam nos aeroportos portugueses, nomeadamente em Lisboa, estão a sentir os efeitos da greve, tendo a TAP e a EasyJet, companhias com mais movimento no aeroporto da capital portuguesa solicitado aos seus clientes para chegarem cerca de quatro horas antes dos horários previstos para os seus voos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica