Greve cancela mais de metade dos voos programados pelo Grupo SATA

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img


 

O grupo aéreo português SATA cancelou na sexta-feira, dia 2 de junho, 42 dos 81 voos programados nas companhias Azores Airlines e na SATA Air Açores, na sequência da greve do pessoal de cabina, tendo sido afetados 900 passageiros, segundo fonte da empresa, citada em despacho da agência de notícias Lusa.

António Portugal, porta-voz do grupo SATA, disse em declarações à Lusa que, “na SATA Air Açores, dos 51 voos programados, 28 foram cancelados até ao momento (18h00 de Lisboa, mais uma do que nos Açores)”, sendo que os serviços mínimos “estão a decorrer normalmente”.

O responsável adiantou que, no caso da Azores Airlines, o único voo de serviço mínimo, Lisboa-Horta-Lisboa, foi realizado, tendo sido cancelados até ao momento 14 dos 30 voos programados.

Segundo António Portugal, estavam programadas mais cinco ligações que “devem ser canceladas”.

Tripulantes de cabina da transportadora aérea SATA cumpriram dois dias de greve, convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) um mês depois de uma outra paralisação.

O incumprimento de vários pontos do clausulado do acordo de empresa é uma das razões apontadas para a greve, assim como a reivindicação de melhores condições de trabalho.

Questionado sobre os valores da adesão à greve por parte dos tripulantes de cabina, António Portugal referiu que na SATA Air Açores era de 78,97% e na Azores Airlines 73,12%.

Devido ao pré-aviso de greve, a SATA contactou cinco mil passageiros que tinham voos previstos para sexta-feira, “para poderem alterar as suas reservas”, informou o porta-voz da empresa, assinalando que “85% optaram por alterar reservas, primeiro para os serviços mínimos e depois para outras datas”.

Bruno Fialho, dirigente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), contrapõe outros números nas suas declarações à Lusa, falando de uma adesão à greve de 90%.

O sindicalista reiterou que o sindicato vai enviar um ofício à administração da SATA a informar que estão disponíveis para reunir e dialogar.

“Vamos enviar este ofício, algo que não era da nossa competência fazer”, apontou.

Em maio, a greve deixou em terra mais de 1.300 passageiros, com o sindicato a afirmar que se registou uma adesão de 100%, número diferente do avançado na ocasião pelo grupo SATA (66,9%).

A SATA Air Açores assegura os voos entre as nove ilhas, enquanto a Azores Airlines faz os voos de e para fora do arquipélago.


“Como

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Portway e SINTAC assinam acordo de empresa

A Portway Handling de Portugal assinou com o SINTAC...

Portugueses viajam mais e escolhem a Madeira e Cabo Verde para as férias da Páscoa

Os portugueses estão a comprar mais viagens neste início...

JetBlue desiste da compra da Spirit, um projeto que não tinha o acordo das autoridades reguladoras

A companhia aérea norte-americana JetBlue, que foi fundada pelo...

Pessoal de terra da Lufthansa convoca nova greve entre os dias 7 e 9 de março

O pessoal de terra do Grupo Lufthansa convocou mais...