Grupo SATA está alerta para uma eventual passagem do furacão ‘Lorenzo’ pelos Açores

A passagem do furacão “Lorenzo” pelas ilhas dos Açores, na próxima quarta-feira, dia 2 de outubro, pode afetar o movimento de aviões e passageiros das companhias aéreas do Grupo SATA, segundo uma estimativa do gabinete de emergência da operadora aérea divulgada à agência de notícias portuguesa ‘Lusa’.

O grupo SATA reuniu esta segunda-feira, dia 30 de setembro, o seu gabinete de emergência para tomar medidas que visam minimizar os eventuais impactos que a passagem do furacão ‘Lorenzo’ pelos Açores venha a provocar nos voos programados.

Segundo o porta-voz do grupo SATA, António Portugal, em função do provável percurso do furacão – que “deverá afetar maioritariamente” as ilhas do grupo Central (Faial, Pico, São Jorge, Graciosa e Terceira) e Ocidental (Flores e Corvo) –, foram tomadas medidas de precaução em termos de instalações aeroportuárias e da frota da Azores Airlines e da SATA Air Açores.

De acordo com António Portugal, o gabinete de emergência da SATA, presidido pela vogal do conselho de administração Ana Azevedo, referiu que, além de estarem já “quantificados os voos e passageiros que poderão ser afetados por essas irregularidades operacionais”, já está “providenciada a respetiva proteção ou reencaminhamento ainda no dia e nos dias subsequentes”.

Estima-se que, no caso da Azores Airlines, que assegura as ligações do arquipélago com o exterior, sejam afetados 500 passageiros nos voos com as ilhas do Pico e Faial, nos dois sentidos.

No caso da SATA Air Açores, que garante as ligações interilhas, Flores, Corvo, Faial, Pico, Graciosa e São Jorge deverão ser atingidas, estimando-se que 400 passageiros sejam afetados.

O Grupo SATA prevê a possibilidade de se realizarem “alterações no plano operacional que visam colocar rapidamente nos seus destinos os passageiros dos voos que eventualmente possam ser afetados pelo furacão”.

O furacão “Lorenzo”, que nesta segunda-feira passou à categoria 2 na escala de Saffir-Simpson, encontrava-se de manhã a aproximadamente 1.800 quilómetros a sudoeste dos Açores, mas está prevista uma “diminuição da intensidade nos próximos dias”.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica