LAM consolida frota em ano de recuperação de mercado e de pontualidade

A LAM – Linhas Aéreas de Moçambique está em fase avançada de negociações para a introdução de mais um jato Boeing 737-700 e dois turboélices Dash-8 Q400 para consolidar a sua frota, anunciou nesta quarta-feira, dia 23 de outubro, a companhia em Maputo.

Com a finalização deste processo, a LAM passará a contar com três aeronaves do tipo Boeing 737-700, utilizadas nas rotas domésticas e regionais para países africanos. Os Dash 8 Q400 integrarão a frota da subsidiária MEX – Moçambique Expresso, que trabalha para a LAM.

A LAM reconhece, em comunicado, que o ano de 2019 tem sido marcado por grandes mudanças a nível da aviação em Moçambique, após a entrada de novos operadores no segmento doméstico, para além da consolidação de outros nos voos internacionais de longo curso.

Perante um ambiente adverso, a LAM tem estado a crescer nos seus principais indicadores. De janeiro a setembro do corrente ano, foram transportados 415.741 passageiros nos voos da LAM, representando um crescimento em 6,6 por cento em relação ao período homólogo de 2018, em que foram transportados 398.208 passageiros.

A LAM tem apostado na melhoria de qualidade de serviço prestado ao cliente, facto pelo qual continua a estar na escolha dos passageiros que viajam quer dentro do país, bem como a partir de Moçambique para cidades como Joanesburgo (África do Sul), Dar-Es-Salaam (Tanzânia) e Nairobi (Quénia), no segmento internacional.

A tendência de melhoria verifica-se ainda na componente de pontualidade dos voos, indicador que tem sido partilhado com o mercado de forma mensal, onde a tendência é de crescimento. Neste quesito, nos primeiros nove meses de 2019, a LAM obteve uma média de 83% significando assim um incremento em 11 por cento em relação ao período homólogo de 2018.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica