Ministro desmente declarações de Christine Ourmières-Widener sobre despedimento da TAP

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A ex-presidente executiva (CEO) da TAP Christine Ourmières-Widener acusou o ministro português das Finanças, Fernando Medina, de chantagem e de a despedir por motivos políticos, declarações contrariadas nesta terça-feira, dia 13 de fevereiro, pelo governante, que as classifica de “falsas e lamentáveis”.

Christine Ourmières-Widener, em entrevista à CNN Portugal na segunda-feira (dia 12) , afirmou que o ministro das Finanças lhe garantiu que não fez “nada de mal, mas tinha” de despedi-la “por motivos políticos”.

“Aconselhou-me veemente a demitir-me pela minha reputação. Chamo a isso chantagem e estar a ameaçar-me e foi o que ele fez”, disse a antiga CEO da companhia, acrescentando que Fernando Medina lhe terá dito “que podia receber um bónus e que esse bónus seria discutido” depois de Ourmières-Widener apresentar a demissão.

Em declarações enviadas à agência portuguesa de notícias ‘Lusa’, Fernando Medina refuta as declarações da gestora.

“As afirmações da ex-CEO relativamente aos motivos e procedimento do seu despedimento são falsas e lamentáveis”, afirma o responsável pela pasta das Finanças.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...