Bem-vindo, !|Sair

Novo terminal da Star Alliance em Londres/Heathrow abriu hoje com voo da United

O novo Terminal 2 – a “casa” da Star Alliance no Aeroporto de Londres/ Heathrow – abriu hoje as portas para dar as boas-vindas aos seus primeiros passageiros, assinalando o início de uma nova experiência de viagem para os 12 milhões de passageiros da Star Alliance que utilizam o maior aeroporto do Reino Unido todos os anos.

 

A United foi a primeira companhia membro da Star Alliance a mudar-se para as novas instalações, conhecidas como Terminal 2 | the Queen’s Terminal, em homenagem à Rainha  Isabel  II. Todas as 23 companhias da Star Alliance que operam em Heathrow vão mudar para o Terminal 2 nos próximos seis meses. Esta será a primeira vez que todas as companhias estarão juntas no mesmo espaço no aeroporto.

O primeiro voo da United, realizado hoje com destino ao Terminal 2 era procedente do Aeroporto de Chicago e aterrou em Londres pelas 05h43, tendo chegado ao terminal nove minutos depois. O avião norte-americano, um Boeing 767-300, transportou 178 passageiros e 11 tripulantes para a capital britânica. Após o desembarque os passageiros foram cumprimentados por responsáveis do Aeroporto, da cidade de Londres e da companhia aérea.

“Após vários anos de planeamento e construção, testes e optimização, a Star Alliance tem orgulho em dar as boas-vindas aos primeiros passageiros no novo terminal,” declarou o CEO da Star Alliance, Mark Schwab. “É particularmente significativo que seja um dos nossos cinco membros fundadores, a United, a operar os primeiros voos deste terminal, o qual estabelece novos padrões no atendimento ao cliente da aliança e proporciona uma experiência de viagem consistente neste importante hub.”

 

O Terminal 2, desenhado pelo arquitecto Luis Vidal, foi conjuntamente desenvolvido pelo Aeroporto de Heathtrow, pela Star Alliance e pelas companhias que a integram, com o objectivo de criar um hub verdadeiramente único num dos mais importantes aeroportos internacionais de todo o mundo.

Optimizado para as necessidades dos passageiros da actualidade, as instalações das 23 companhias aéreas da Star Alliance estão integradas a um nível sem precedentes,  estabelecendo um novo patamar para um serviço ao cliente de excelência. Logo que todas as companhias migrarem para o Terminal 2, as ligações para os passageiros em trânsito serão mais confortáveis do que nunca em Heathrow, com um tempo mínimo de ligação de apenas 60 minutos.

As datas para a mudança das restantes 22 companhias foram cuidadosamente planeadas, de forma a garantir que cada grupo de companhias disponha do tempo necessário para integrar as suas operações, antes de se proceder à sua  mudança efectiva.

A Air Canada, a Air China e a ANA serão os utilizadores seguintes do novo terminal, transferindo as suas operações para o T2 a partir de 18 de Junho. Em Julho, será a vez de a Aegean, EVA Air, THAI e Turkish Airlines mudarem, assim como a Avianca, que lança voos entre Londres e Bogotá no dia 4 de Julho.

Após um intervalo durante o período das férias de verão na Europa, as mudanças são retomadas em Setembro com a Egyptair, Ethiopian Airlines, Scandinavian Airlines e Singapore Airlines. Por fim, Outubro vai assistir à chegada ao T2 da Air New Zealand, Asiana Airlines, Austrian, Brussels Airlines, Croatia Airlines, LOT Polish Airlines, Lufthansa, South African Airways, Swiss e da TAP Portugal.

 

A arquitectura do terminal define, logo à partida, um tom positivo para a viagem do passageiro, através da utilização da luz natural, que cria uma atmosfera aberta e arejada. A ampla e aberta área do check-in  é directamente adjacente à área do controlo de segurança. Os passageiros saem da Segurança no piso superior de um hall duplo de partidas internacionais, com uma larga vista panorâmica para o aeroporto.

Este é apenas um dos exemplos da lógica dos fluxos de passageiros que caracteriza o design do terminal. Os passageiros de partida ou os de chegada atravessam o edifício em níveis diferentes, orientados por uma clara sinalização. Os passageiros em transferência seguem por um canal diferente desde a porta de desembarque até ao controlo de segurança e juntam-se depois ao fluxo dos passageiros de partida.

A tecnologia está integrada em toda a experiência no terminal e é largamente utilizada, conferindo ao passageiro o controlo da sua viagem. A área de check-in foi especialmente idealizada para garantir rapidez e eficiência. As companhias aéreas estão agrupadas em zonas, encontrando-se disponíveis 81 quiosques de self check-in comum, que podem ser utilizados por qualquer passageiro para efectuar o respectivo check-in e/ou imprimir a etiqueta de bagagem antes de dirigir-se aos balcões de bag drop para entregar a sua bagagem a um agente.

 

Existem também balcões de check-in tradicionais, disponíveis para atendimento dos passageiros de Primeira classe, classe Executiva e passageiros Star Alliance Gold, dispondo os passageiros Premium também de uma opção fast-track, que agiliza a sua passagem pelo controlo de segurança.

Oito das 12 portas no T2B satélite irão permitir o auto-embarque, o que significa que os passageiros passam simplesmente por uma barreira mecânica para embarcar nos respetivos voos.

Serão quatro os lounges das companhias aéreas disponíveis para os passageiros premium, incluindo os detentores do estatuto Star Alliance Gold. Esses lounges estão localizados no edifício do terminal principal e no satélite, para que os passageiros com acesso aos mesmos possam descansar próximo da sua porta de embarque.

 

As 23 companhias da Star Alliance que operam em Heathrow são, designadamente, a Aegean Airlines, Air Canada, Air China, Air New Zealand, ANA, Asiana Airlines, Austrian, Avianca*, Brussels Airlines, Croatia Airlines, EGYPTAIR, Ethiopian Airlines, EVA Air, LOT Polish Airlines, Lufthansa, Scandinavian Airlines, Singapore Airlines, South African Airways, SWISS, TAP Portugal, Turkish Airlines, THAI e a United.

Em conjunto, as companhias operam mais de 121 voos por dia para 45 destinos em 25 países. Cada um destes voos funciona como porta de entrada para a totalidade da rede da aliança, que compreende mais de 18 000 voos diários para 1 269 aeroportos em 193 países.

Prevê-se que o forte hub da Star Alliance em Heathrow actue como catalisador do crescimento global do transporte de passageiros para Londres e contribua para aumentar a atractividade de Heathrow enquanto aeroporto internacional para o tráfego em transferência, reforçando o bom posicionamento de Heathrow para as viagens  do passageiro frequente internacional.

 

*Nota: a Avianca inicia o serviço entre Bogotá e Londres-Heathrow em julho de 2014.

 

 

Acerca da Star Alliance

A rede da Star Alliance foi constituída em 1997 como a primeira aliança de companhias aéreas verdadeiramente global, oferecendo alcance mundial, reconhecimento e consistência de serviço aos viajantes internacionais. A sua aceitação pelo mercado tem sido reconhecida com a atribuição de numerosos prémios, designadamente, o de Liderança do Mercado da Air Transport World e o de Melhor Aliança de Companhias Aéreas, atribuído pela Revista Business Traveller e pela Skytrax. Integram a aliança as seguintes companhias: Adria Airways, Aegean Airlines, Air Canada, Air China, Air New Zealand, ANA, Asiana Airlines, Austrian, Avianca, Brussels Airlines, Copa Airlines, Croatia Airlines, EGYPTAIR, Ethiopian Airlines, EVA Air, LOT Polish Airlines, Lufthansa, Scandinavian Airlines, Shenzhen Airlines, Singapore Airlines, South African Airways, SWISS,  TAP Portugal, Turkish Airlines, THAI e United. Anunciada a futura adesão da Air India, devendo a Avianca Brasil  juntar-se à aliança ao abrigo do estatuto de companhia-membro da Avianca. Globalmente, a rede da Star Alliance oferece mais de 18.000 voos diários para 1.269 aeroportos em 193 países.

 

  • Texto distribuído esta manhã pelas companhias associadas na Star Alliance 
  • Foto disponibilizada pelos Serviços de Imprensa do Aeroporto de Londres/Heathrow

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica