Bem-vindo, !|Sair

Passageiros abrem saídas de emergência em voos de companhias chinesas

As linhas aéreas chinesas instruíram as suas tripulações para um cuidado redobrado com o comportamento dos passageiros, dada a ocorrência de alguns incidentes a bordo, resultantes do desconhecimento dos viajantes, muitos em viagem de estreia, cuja frequência começa a preocupar e que pode, em última análise, colocar em causa a segurança de voo.

Nesta semana, a imprensa chinesa já divulgou dois casos. O primeiro incidente conhecido foi ocasionado por um passageiro de um voo interno que resolveu abrir a janela de emergência, ao lado da qual viajava, para tomar ar fresco, enquanto o avião ainda se encontrava no estacionamento, mas já nos procedimentos para a partida.

O passageiro que seguia de Hangzhou para Chengdu num voo da Xiamen Air, pela sua ingenuidade causou reacções diferentes a bordo: uns passageiros riram, outros mostraram-se apreensivos, mas aproveitaram o momento para algumas fotografias com os seus telefones celulares que estão agora a animar as redes sociais e a ser aproveitadas pela imprensa. Na imagem que publicamos vê-se o homem na janela, sob o olhar atento de outros passageiros…

Contudo, não houve atraso de maior, pois apenas foi necessário recolocar a porta no sítio, e prosseguir viagem. Por precaução o passageiro foi mudado para outro assento. Era a primeira vez que viajava de avião e foi perdoado pela falta de conhecimentos técnicos… e por não haver intenção deliberada de prejudicar a companhia nem colocar em causa a segurança do avião ou dos passageiros.

 

emergency-ramp-sanya-01

Num outro incidente, este no passado dia 12 de Dezembro, outro passageiro chinês, num voo de Xi’an para Hainen, resolveu abrir uma das portas de emergência do Boeing 737-700 ao lado da qual viajava, logo que o avião aterrou. O passageiro terá esperado algum tempo, demasiado para o que achava ser suficiente para os passageiros abandonarem o avião. Como a saída estava demorada resolveu forçar a porta, o que provocou o disparo imediato da manga de evacuação. O resultado está à vista: a manga depois de insuflada teve de ser esvaziada e de ser enrolada e empacotada de novo, o que obedece a regras técnicas particulares e demoradas, o que terá atrasado a partida do avião em cerca de duas horas. A polícia identificou o apressado passageiro e fontes da companhia já disseram que deverá ser condenado a pagar 100.000 yuans (cerca de 13.000 euros ou 16.000 dólares norte-americanos). Como justificação terá dito aos polícias que tinha pressa em abandonar o avião.

Pela rapidez da resposta quanto ao que seria cobrado ao apressado passageiros, os utilizadores das redes sociais referem que este incidente deve ser frequente nas linhas aéreas chinesas. O prejuízo já está tabelado…

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica