Bem-vindo, !|Sair

Pedrosa e Neeleman reuniram-se com quadros da TAP em Lisboa

As imagens foram distribuídas no final da tarde desta quarta-feira, dia 24 de Junho, e mostram momentos da reunião que Humberto Pedrosa e David Neeleman, os novos ‘patrões’ do Grupo TAP SGPS tiveram nas instalações da sede da companhia, no Aeroporto de Lisboa, com quadros do grupo aéreo português.

Nesta reunião os dois sócios do consórcio Gateway que nesta quarta-feira assinaram o contrato de compra de 61% do capital da empresa portuguesa, falaram sobre o seu projeto para a TAP, para sanar a situação financeira da empresa e para desenvolvê-la. Confirmaram o investimento no pagamento da dívida e na aquisição de 53 aviões, que poderão ser mais, se necessário, nos próximos cinco anos, assim como uma reestruturação da rede de rotas, com um anunciado aumento de destinos no continente americano e o reforço de voos para países africanos.
O projeto assumido pelos dois empresários é para colocar a TAP na rota dos lucros já em 2016, fazendo crescer a empresa e mantendo os atuais postos de trabalhos, a par de outros que serão criados face ao anunciado crescimento.

Fernando Pinto, o engenheiro aeronáutico brasileiro que nos últimos 15 anos tem estado à frente da companhia portuguesa, irá continuar nesta fase de implementação do projeto. Isso tem sido dado a entender aos jornalistas pelos sócios do consórcio, face a perguntas acerca da sua manutenção à frente da equipa de gestão.

A foto de entrada desta notícia mostra David Neeleman no momento em que falava a quadro da TAP nas instalações da companhia no Aeroporto de Lisboa. Nesta imagem vê-se o empresário português Humberto Pedrosa que detém 51% do consórcio Gateways, associado ao fundador e presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras (49%).

A foto de entrada desta notícia mostra David Neeleman no momento em que falava a quadros da TAP nas instalações da companhia no Aeroporto de Lisboa. Nesta imagem vê-se o empresário português Humberto Pedrosa que detém 51% do consórcio Gateway, associado ao fundador e presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras (49%), que na mesma reunião abordou aspetos do projeto para o futuro da TAP.

1 Comments

  1. Sou funcionário do Sr. Neeleman há 7 anos.
    E há 7 sete anos vejo o mercado ser achatado e desvalorizado. Enquanto os lucros e dividendos do Sr. Neeleman serem multiplicados.
    Portanto, colegas da TAP, fiquem atentos. É só o começo, como foi aqui, cheio de promessas e ilusões não concretizadas.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica