Polícia Judiciária instala posto de vigilância permanente no Aeródromo de Cascais

A Polícia Judiciária vai instalar um posto de vigilância permanente (24 horas) no Aeródromo Municipal de Cascais, em Tires, nos arredores da cidade de Lisboa.

A informação foi avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, em declarações ao jornal ‘Correio da Manhã’ que se publica na capital portuguesa.

Carlos Carreiras disse que a decisão é anterior à descoberta, no Aeroporto Internacional Deputado Luiz Eduardo Magalhães, na cidade de Salvador da Bahia (Brasil), de uma carga de 578 quilogramas de cocaína a bordo de uma aeronave executiva Falcon 900 da companhia portuguesa OMNI Aviação e Tecnologia, que se preparava para descolar com destino a Cascais (LINK notícia relacionada).

O aeródromo de Tires, como também é vulgarmente denominado, serve especialmente tráfego executivo e baseia escolas aeronáuticas e aviação geral e ligeira.

O objetivo da cedência de um espaço à Polícia Judiciária é garantir que todos os voos realizados são monitorizados pelos entidades policiais responsáveis pela investigação de crimes desta natureza. Apesar de não ser uma vigilância permanente, o aeródromo de Tires tem atualmente, além da PJ e da PSP, a presença do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), que se desloca do seu posto fixo na Marina de Cascais sempre que é chamado para fiscalizar documentos de passageiros desembarcados no aeródromo.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica