Portugal suspende voos comerciais e privados de e para o Brasil e Reino Unido

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo Português decidiu suspender os voos comerciais ou privados de e para o Brasil e para o Reino Unido, a partir das 00h00 de sábado, dia 30 de janeiro, devido à evolução da pandemia de covid-19, ao aumento dos casos de infeção pelo novo coronavírus e à deteção de novas estirpes do vírus.

“Até ao dia 14 de fevereiro, estão suspensos todos os voos, comerciais ou privados, de todas as companhias aéreas, de e para o Brasil. As regras agora estabelecidas são igualmente aplicáveis aos voos de e para o Reino Unido”, refere o Ministério da Administração Interna, em comunicado distribuído na tarde desta quarta-feira, dia 27 de janeiro, em Lisboa.

Face a esta decisão do Governo Português, serão apenas autorizados os voos considerados essenciais ou de natureza humanitária para efeito de repatriamento dos cidadãos nacionais e familiares, bem como de titulares de autorização de residência em Portugal.

Todos esses cidadãos autorizados a viajar terão de apresentar, no momento da partida, um comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à hora do embarque, “sob pena de lhes ser recusado o embarque e a entrada em território nacional”.

“À chegada a território nacional [em Portugal] têm de cumprir, obrigatoriamente, um período de 14 dias de quarentena no domicílio ou em local indicado pelas autoridades de saúde”, diz ainda a nota governamental.

Nos voos de carácter humanitário “podem também embarcar cidadãos nacionais da União Europeia, nacionais de Estados associados ao Espaço Schengen e membros das respectivas famílias, bem como nacionais de países terceiros com residência legal num Estado-membro da União Europeia, exclusivamente para efeitos de repatriamento”.

Voos de e para o Brasil movimentou 60.840 passageiros em Lisboa no passado mês de dezembro

O Brasil foi em dezembro passado a segunda maior origem/destino internacional no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com 60.840 passageiros, apesar da quebra de 66,9% face ao mês homólogo do ano passado, segundo divulgou a agência de notícias de turismo e viagens ‘PressTUR’.

A França foi a principal origem/destino internacional no Aeroporto de Lisboa em dezembro, com 83.134 passageiros (-67,2%). Depois de França e do Brasil ficou o Reino Unido, com 47.049 passageiros (-77,9%).

Na totalidade do ano de 2020, o Brasil foi a 5ª principal origem/destino de passageiros de voos internacionais, com 692.948 viajantes, com uma quebra em 67,3%, que é ligeiramente inferior à quebra média do tráfego internacional no Aeroporto de Lisboa, que foi de 70,7%.

Adicionalmente, Portugal teve ainda 3.465 passageiros com origem/destino no Brasil no Aeroporto do Porto no mês de Dezembro.

Já os voos de/para o Reino Unido em 2020, apesar de uma quebra em 75,5% provocada pela pandemia de covid-19, somaram 2,17 milhões de passageiros, com 851,8 mil no Aeroporto de Lisboa, 768,4 mil em Faro/Algarve, 329,8 mil no Porto e 228,8 mil na ilha da Madeira.

 

  • Notícia em desenvolvimento – Última atualização: 17h15 UTC

 

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pilotos da TACV – Cabo Verde Airlines marcam greve de cinco dias entre 25 e 29 de abril

O Sindicato Nacional dos Pilotos da Aviação Civil (SNPAC)...

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...