Qatar Airways multada por violar leis federais dos EUA

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Qatar Airways foi multada em cerca de 170 mil euros (185 mil dólares) por ter voado com o código da American Airlines em zonas geográficas proibidas pelas Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA).

A multa foi aplicada pelo Departamento de Transportes dos EUA e é justificada pelo facto da Qatar Airways voar para aeroportos de países onde existem conflitos armados, onde estão proibidas de voar as companhias norte-americanas. Essa proibição, esclareceu o governo dos EUA, aplica-se também à utilização de códigos compartilhados (conhecidos por protocolos ou acordos de code-share) desde que envolvam companhias dos EUA.

Anthony Foxx, secretário de Transportes dos EUA, explicou em Washington que os assuntos de segurança operacional da aviação comercial são levados muito a sério e que o seu Departamento continuará a tomar medidas coercivas quando as companhias não tomarem em conta essas recomendações governamentais, que, na prática funcionam como restrições de segurança. “As companhias aéreas têm a responsabilidade de verificar se os seus aviões estão a voar através de espaço aéreo proibido”, acrescentou o governante.

As investigações norte-americanas concluíram que entre os finais de 2014 e princípios de 2015 a Qatar Airways fez voos com o code-share da American Airlines nos espaços aéreos do Iémen e do Iraque, zonas proibidas pela FAA.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Portway e SINTAC assinam acordo de empresa

A Portway Handling de Portugal assinou com o SINTAC...

Portugueses viajam mais e escolhem a Madeira e Cabo Verde para as férias da Páscoa

Os portugueses estão a comprar mais viagens neste início...

JetBlue desiste da compra da Spirit, um projeto que não tinha o acordo das autoridades reguladoras

A companhia aérea norte-americana JetBlue, que foi fundada pelo...

Pessoal de terra da Lufthansa convoca nova greve entre os dias 7 e 9 de março

O pessoal de terra do Grupo Lufthansa convocou mais...