SA Airlink muda de nome, reestrutura-se e abre mais voos para Moçambique

A companhia aérea sul-africana SA Airlink mudou de nome e partir desta segunda-feira, dia 26 de outubro, passou a designar-se por apenas AirLink.

Trata-se de uma subtil mudança de nome, que se torna muito significativa e importante neste momento, já que simboliza para a empresa aérea privada sul-africana, a sua independência definitiva da South African Airways (SAA), companhia à qual estava vinculada desde há 23 anos por um contrato de franquia que terminou no passado mês de junho, noticia o site de informação aeronáutica ‘Newsaero’ especializado nos países africanos.

Segundo a empresa privada sul-africana, esta mudança de denominação pretende distinguir-se como uma companhia aérea totalmente independente da South African Airways, promulgada desde 11 de junho, com a substituição por parceria comercial do contrato de franquia que a vinculava à SAA. Desde então, a AirLink opera seus voos sob o seu próprio código ‘4Z’.

Como resultado desta autonomia, os voos da transportadora passaram a ser vendidos em www.flyairlink.com e não mais no site da SAA. Também permitiu à AirLink estabelecer ligações comerciais com outras companhias aéreas internacionais que servem a África Austral. A empresa tem, neste sentido, assinado acordos de interline com a Qatar Airways, Emirates, British Airways, KLM, Air France e United. A AirLink também abriu o seu centro de treino de tripulantes e manutenção de aeronaves.

Rodger Foster, presidente executivo da AirLink, disse que a companhia irá anunciar nos próximos dias a abertura de novas rotas, nomeadamente de Joanesburgo para Maputo e outras cidades moçambicanas, e o restabelecimento da rede que voava antes da pandemia nas próximas semanas e meses. Foster também promete adquirir novas aeronaves, que usarão as novas cores da AirLink, que “serão reveladas em breve”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica