SATA já devolveu 76 milhões de euros à Região Autónoma dos Açores

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O grupo português de aviação comercial SATA, que integra as companhias aéreas SATA AIr Açores e SATA Azores Airlnes, já devolveu 76 milhões de euros à Região Autónoma dos Açores, na sequência das investigações realizadas pela Comissão Europeia sobre as injeções de capital público realizadas entre 2017 e 2020, anunciou nesta quarta-feira, dia 26 de maio, o Governo Regional.

Em comunicado, o executivo açoriano adianta também que o plano de reestruturação da SATA já começou a ser discutido com a Comissão Europeia, no âmbito dos auxílios de emergência de 133 e 122,5 milhões de euros.

Segundo o Governo dos Açores, a SATA já devolveu à região 76,6 milhões de euros em três tranches: 24 milhões de euros pagos em 16 de março, 27 milhões transferidos no dia seguinte e 21,6 milhões pagos nesta quarta-feira, dia 26 de maio.

Estes pagamentos dizem respeito aos três aumentos de capital realizados pelo Governo Regional de então, que foram alvo de investigação pela Comissão Europeia, devido às políticas de concorrência.

Durante o debate do Programa de Governo dos Açores, em dezembro de 2020, o secretário das Finanças indicou que os três apoios investigados pela Comissão Europeia, no valor de 73 milhões de euros, foram considerados “ajudas públicas ilegais” porque “não obtiveram autorização prévia” da entidade.

O executivo açoriano considera que a devolução do capital “constituiu um passo essencial para remover um dos obstáculos à negociação e aprovação” do plano de reestruturação.

Relativamente à reunião com a Comissão Europeia, o Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, revela que decorreu de “forma colaborativa e construtiva”, tendo sido lembrada a “importância da SATA para os Açores”.

“A Comissão sublinhou a grave situação económica e financeira da companhia, anterior à pandemia [de covid-19] e agravada por esta. Neste contexto, enfatizou o imperativo do contributo de todas as partes envolvidas com a SATA, nomeadamente fornecedores e instituições bancárias”, lê-se no comunicado.

Na reunião, estiveram presentes os secretários regionais das Finanças, Planeamento e Administração Pública, Bastos e Silva, o secretário dos Transportes, Turismo e Energia, Mota Borges, e o subsecretário da presidência, Faria e Castro.

Para a aprovação do plano de reestruturação, “uma das primeiras condições” da Comissão Europeia é a “definição de forma célere e estável” das obrigações de serviço público (OSP) para os voos entre as ilhas e nas ligações com o território continental.

“Estas OSP devem, obrigatoriamente, ser concessionadas, de forma transparente e através de concurso público internacional, antes que se torne exigível o pagamento dos auxílios de emergência autorizados pela Comissão Europeia”, é referido na nota de imprensa.

A Comissão Europeia autorizou, no ano passado, um auxílio de emergência de 133 milhões de euros, tendo autorizado mais tarde um novo apoio no valor de 122,5 milhões de euros.

“Estes auxílios assumem a forma de empréstimos contraídos pela companhia aérea com o aval da região e terão de ser pagos até novembro deste ano”, destaca o executivo açoriano.

As dificuldades financeiras da SATA perduram desde, pelo menos, 2014, altura em que a companhia aérea detida na totalidade pelo Governo Regional dos Açores começou a registar prejuízos, entretanto agravados pela pandemia de covid-19.

Portugal tem duas regiões autónomas que têm uma administração própria e grande autonomia de governação: os Açores e a Madeira. O grupo SATA está sediado na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, nos Açores.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Presidente da TAP diz que estão reunidas as condições para que o orçamento deste ano seja cumprido

O presidente executivo da TAP, Luís Rodrigues, considera que...

Aluguer de Airbus A330 em 2016 motivou buscas da PJ às instalações da sede da SATA

O aluguer do avião Airbus A330 para integrar a...

Ryanair lança promoção relâmpago durante 48 horas

Viagens para os meses de junho e julho disponíveis...

Instalações da sede do Grupo SATA nos Açores alvo de buscas por parte da Polícia Judiciária

Inspetores da Polícia Judiciária (PJ) estiveram na manhã de...