TAAG abre novas rotas internacionais com aviões cargueiros

A TAAG – Linhas Aéreas de Angola iniciou no dia 15 do corrente mês, uma nova carreira regular de carga entre Luanda e Hong Kong, no sul da China, que no retorno faz escala na capital angolana antes de seguir para o Aeroporto de Guarulhos, na cidade de São Paulo (Brasil).

A abertura da nova rota foi confirmada pela empresa JD Express Cargo, uma das maiores empresas de carga aérea e carga expresso da China, com subsidiárias noutros países asiáticos, parceira estratégica da TAAG nesta nova fase da companhia africana. Os voos, dois por semana, têm sido realizados com um Boeing 777-200ER (matrícula D2-TEF) que foi convertido para carga (P2C), no âmbito da licença temporária para transporte de mercadorias leves na cabina de passageiros, um procedimento que foi ativado e permitido pela IATA devido à pandemia da covid-19.

Entretanto, a TAAG anunciou nesta terça-feira, dia 22 de março, a abertura da nova rota de carga Luanda-Hong Kong-Luanda, sem qualquer menção a São Paulo, destino final da maior parte da mercadoria. O avião tem capacidade para embarcar 41 toneladas de carga, diz a empresa aérea angolana. Supostamente juntando a capacidade dos porões e da cabina.

A companhia indica ainda que pretende iniciar em breve uma outra rota para transporte de carga, entre Luanda e o Aeroporto Internacional de Guangzhou Baiyun, no sul da China, também com duas frequências semanais.

Recorde-se que há algumas semanas, os responsáveis pela nova Comissão Executiva da TAAG, revelaram em conferência de imprensa que a companhia irá converter um avião B777-200ER em cargueiro. Ainda não é o caso do D2-DEF, já que uma imagem do interior do primeiro voo de Hong Kong para Luanda mostra as poltronas instaladas no seu interior [foto seguinte].

A TAAG tem mais dois aviões B777-200ER na sua frota, que, aparentemente, não voam há bastante tempo e que poderão ser aproveitados para carga se for essa a intenção da companhia. O D2-TED foi recebido novo de fábrica em setembro de 2006 e o D2-TEE também chegou novo a Luanda em novembro de 2006. O aparelho que está presentemente consignado à rota Luanda-HK-Luanda-São Paulo-Luanda (um percurso de três dias com um total de cerca de 42h00 de voo) entrou na TAAG em agosto de 2008.

A TAAG – Linhas Aéreas de Angola está assim a reestruturar o seu departamento de Carga Aérea que já foi bastante forte nas décadas de oitenta e noventa do século passado, quando a companhia tinha vários aviões, nomeadamente Boeing 707 e até Lockheed C-130 Hercules, totalmente dedicados ao transporte de mercadorias.

Atualmente com o grande desenvolvimento do setor primário em Angola, o País tem um grande potencial de exportação em vegetais frescos e frutas tropicais, sobretudo para leste, onde os mercados do Médio Oriente e da Ásia se apresentam como os mais interessantes. Hoje em Portugal, e desde o final do ano passado, encontramos várias frutas frescas de Angola nos supermercados do Continente e das Regiões Autónomas, que antes chegavam de mais longe, nomeadamente do Brasil e de outros países da América Latina.

 

  • Fotos © TAAG – Linhas Aéreas de Angola

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica