Bem-vindo, !|Sair

FAA aprova petição para carro voador (com vídeo)

A Terrafugia, uma start-up americana originária do Estado de Massachussets, nos Estados Unidos da América, está cada vez mais perto do seu sonho de comercializar automóveis voadores.

Fundada em 2006 a empresa tem como sonho combinar conduzir com pilotar, numa maneira inovadora e prática. Na base da sua fundação estão três reconhecidos engenheiros aero-espaciais treinados pelo MIT.

Com um prémio de 100 mil dólares ganho numa competição de plano de negócios da MIT Massachussets, os empreendedores lançaram-se em 2006 no seu primeiro desenho, o Transition®, um carro-avião de dois lugares com características de ultra-leve. O primeiro voo deste projeto, no qual poucos acreditaram, verificou-se em março de 2009.

Prototipo-2-Transition---Terrafugia

A segunda geração,  ou segundo protótipo, começou a voar em 2012, e foi em 2014 que a empresa colocou uma petição junto da FAA para que este organismo reconhecesse a exceção desse projecto de moda e se abrissem portas para uma certificação como ultra-leve mesmo tendo um peso máximo à descolagem de 1.800 libras (817 quilogramas).

 

Trata-se de um aumento de 400 libras (181 kgs) em relação  à anterior autorização que a Terrafugia possuía, a licença de 1,400 libras (635 kgs) o mesmo peso imposto a todas as aeronaves ultra-leve anfíbias.

 

Este aumento de peso permite à construtora acomodar estruturas e sistemas diretamente relacionados com a segurança deste carro voador,  como uma estrutura de protecção do cockpit, zonas de absorção de energia de impactos resultantes de acidentes na estrada, e sistemas de segurança passivos, que podemos encontrar nos carros do dia-a-dia e que infelizmente não se encontra na aviação geral como os airbags.

Voo-Prototipo-2-Transition---Terrafugia-2

A Terrafugia divulgou que para suportar este pedido de exceção estudou a maioria dos acidentes ocorridos com aviões ultra-leves nos Estados Unidos e demonstrou à FAA que se essas características de segurança estivessem montadas haveria uma redução tanto de acidentes como de vítimas.

Em adição a esta exceção de peso a FAA permitiu que a velocidade de stall fosse aumentada de modo a acomodar restrições de tamanho e áreas impostas pela legislação automóvel.

O trabalho segue agora com os protótipos e novos voos de testes. A fábrica espera que os primeiros modelos de série sejam entregues em 2018, e embora não tenham sido revelados números os valores poderão rondar os 250 mil dólares para a versão menos equipada do Transition®.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica