Bem-vindo, !|Sair

Quem ganhou a guerra das vendas em Le Bourget?

Todos os anos limpam-se armas revêem-se estratégias e depois da batalha contam-se as vitórias. É assim em todas as edições da mais importante feira de aviação na Europa.
Neste ano – a jogar em casa- a Airbus mostrou mais vendas. Mas a guerra continua agora nos bastidores em forma de anúncios e comunicados à imprensa.
Por enquanto estes são os números resultantes de Le Bourget

infografico-guera-de-gigantes

 

Airbus fecha Paris Air Show com encomendas para 421 aviões

A edição deste ano do Paris Air Show proporcionou à Airbus um total de 421 encomendas de aviões, no valor de 57.000 milhões de dólares (50.100 milhões de euros). Os acordos incluem 124 encomendas firmes, avaliadas num total de 16.300 milhões de dólares (14.300 milhões de euros) e compromissos para 297 aviões, no valor de 40.700 milhões de dólares (35.800 milhões de euros). Destaque para os aviões de corredor único, onde a família A320 conseguiu 366 ordens (incluindo 103 encomendas firmes e 263 compromissos) no valor de 41.400 milhões de dólares (36.400 milhões de euros). Destes pedidos, 323 correspondem a A320neo, o que eleva o total para mais de 4000 pedidos para a gama A320neo desde o seu lançamento em Dezembro de 2010. A maior encomenda surgiu, precisamente, no último dia do salão, com 110 A321neo por parte da Wizz Air. No que diz respeito ao mercado de aviões de grande porte, a Airbus ganhou 55 encomendas e compromissos no valor de 15.600 milhões de dólares (13.700 milhões de euros), incluindo 31 A350-900, 20 A330 Regional e quatro A330-300.
Boeing ganha 323 ordens de compra no Paris Air Show

A Boeing  somou um total de 331 encomendas de aviões (entre ordens firmes, compromissos e opções), avaliadas em 50.200 milhões de dólares (44.100 milhões de euros) a preços de tabela. Destaque para a sua maior encomenda: 100 aviões B737 MAX, avaliados em 10.700 milhões de dólares (9400 milhões de euros), por parte da companhia de leasing AerCap, que conta com uma base de clientes em cerca de 90 países. Outras encomendas incluem mais 100 B737 MAX, 20 aviões cargueiros B747-8F, 36 B787-9 Dreamliner, dois B737-900ER, cinco B777 Freighter, quatro C-17 Globalmaster III e o primeiro jacto executivo MAX 9 BBJ.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica