Bem-vindo, !|Sair

Air Asia sucede à portuguesa HiFly nos ‘wet-lease’ para a Conviasa de Venezuela

Uma Airbus A340-300 da Air Asia X (segmento de longo curso da maior companhia de ‘low cost’ da Ásia), com registo da Malásia (9M-XAC), está a voar para a companhia aérea venezuelana Conviasa desde a semana passada, fazendo as duas rotas de longo curso que a transportadora bolivariana ainda mantém: Caracas-Madrid/Barajas e Caracas-Buenos Aires/Ezeiza

A Air Asia X sucede assim à companhia portuguesa HiFly que nas primeiras semanas deste mês de Agosto, e durante vários dias, desde o dia 5, esteve a fazer os voos da Conviasa para Espanha, com um Airbus A310-300, registo CS-TEX, avião que tem estado nos últimos dias a voar para a Odessa Airlines na Europa.

Devido à extensão do percurso, o avião da companhia portuguesa nas suas idas a Caracas era obrigado a fazer uma escala na ilha Terceira (Açores) para reabastecimento durante a travessia atlântica.

A Conviasa tem experimentado sérias dificuldades em manter a linha Caracas-Madrid por razões já conhecidas e que se prendem especialmente com falhas de pagamento às companhias exteriormente contratadas, como foi, recentemente, o caso da italiana Blue Panorama Airlines, que face a uma falta de pagamento decidiu recolher o seu avião Boeing 767 que fazia não só o voo de Madrid, como o de Buenos Aires. A companhia italiana decidiu retirar-se e deixou os passageiros em terra, em Madrid (Espanha) e em Caracas (Venezuela), o que teve repercussões bastante desagradáveis para os clientes da Conviasa e na imprensa dos dois países.

No início do mês a Conviasa já tinha assegurado a contratação de um Boeing 767-200ER da companhia norte-americana Dynamic Airways. (Vide nossa notícia anterior).

A Conviasa tem um A340-200 pronto a voar estacionado no Aeroporto de Bordéus (França). A aeronave passou por um revisão completa, com reposição de diversas peças e outros acessórios, e foi certificada para voar. Contudo espera, porque a companhia estatal venezuelana não pagou a factura da reparação, segundo escreve a imprensa da especialidade na Europa citando fontes próximas da empresa que se encarregou dos trabalhos.

Em Caraca,s o ministro dos Transportes Luis Gratenol tinha anunciado em Junho do ano passado, depois de uma visita de Nicolas Maduro a França, que o Governo tinha adquirido dois aviões A330-200 para voar com as cores da Conviasa nos voos internacionais. Nada parece ter ido além da intenção, porque não se conhecem, em Caracas, movimentações que prefigurem a próxima chegada de novos aviões de longo curso.

 

  • O CS-TEX da HiFly fotografado há poucos dias quando aterrava na Base Aérea das Lajes, onde funciona o aeroporto civil da Terceira, onde se reabasteceu nas viagens entre Caracas e Madrid e vice-versa. Uma excelente imagem do Tiago Silva/Blog The Aircraft Spotting

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica