China Airlines recruta pilotos estrangeiros

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img


 

A China Airlines anunciou que está à procura de pilotos comerciais para preencher diversas vagas, dado o crescimento da empresa que receberá no próximo ano mais 16 aviões para juntar à sua frota de 90 aeronaves em serviço.

A companhia tem sede em Taiwan/Formosa, país que também é conhecido por República da China, histórico ‘inimigo’ da República Popular da China, depois da Revolução Vermelha, mas atualmente a viverem uma fase de reaproximação.

A China Airlines também controla a low-cost Tigerair Taiwan e a regional Mandarin Airlines. Estas duas empresas operam mais 15 aviões de passageiros e têm cerca de uma dúzia de aparelhos encomendados.

A seleção de candidaturas para pilotos (comandantes e co-pilotos) está a ser feita pela ‘AviationCV.com’, uma das empresas mais conhecidas no segmento de Recursos Humanos para a Aviação, e que desde há vários anos trabalha para as mais importantes companhias aéreas asiáticas.

Skaiste Knyzaite, presidente executivo da ‘AviationCV.com’, em declarações contidas numa nota de imprensa distribuída na semana passada, refere que há muitas vagas, não só em aviões que tradicionalmente integram a frota da China Airlines, como os Airbus A330 e A340 e os Boeing 747 e 777, mas também para a frota de nova geração que está a chegar a Taiwan nos próximos dois anos, casos do Airbus A350 e dos Boeing 737-800.

 

Os pilotos seleccionados terão de início um contrato de três anos com a China Airlines, com a possibilidade de prolongarem por períodos semelhantes de acordo com o grau de satisfação profissional de ambas as partes. No caso de pilotos estrangeiros, que se prevê possa ser a maioria dos que serão admitidos nesta fase de crescimento da companhia, poderão desfrutar de períodos de até oito dias consecutivos de folga para irem a casa, em cada mês.

Independentemente das candidaturas que possam surgir (através do site AviationCV.com) a empresa que está a fazer a seleção dos pilotos irá realizar sessões de promoção (‘Open Days’) em diversos países, nomeadamente na América Latina, onde os responsáveis da China Airlines pretendem interessar um número interessante de comandantes e pilotos habilitados, dada a crise que presentemente se vive nalguns países no sector da Aviação Comercial, casos da Argentina, Brasil e Venezuela, por exemplo.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Governo assegura que “não vai haver aporte do Estado” para o novo aeroporto de Lisboa

O ministro português das Infraestruturas, Miguel Pinto Luz (na...

Lisboa volta a ter voo direto para o Cairo – Egyptair retomou a rota com dois voos semanais

A Egyptair está de regresso a Portugal, tendo retomado...

CRJ-200ER despenhou-se no Nepal – Morreram 18 dos 19 ocupantes da aeronave que fazia um voo de teste

Um avião a jato bimotor CRJ-200ER da companhia nepalesa...

Ativistas climáticos interromperam tráfego aéreo em Colónia/Bona – Movimento já foi retomado

O Aeroporto de Colónia/Bona, na Alemanha, já reabriu ao...