Bem-vindo, !|Sair

Companhia aérea da Guiné Equatorial quer voar para São Tomé e Cabo Verde

A Ceiba Intercontinental, companhia aérea nacional da Guiné Equatorial, pretende iniciar voos para os países próximos que se integram na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). A ideia é iniciar em breve ligações regulares do Aeroporto de Malabo, cidade capital do país, para os aeroportos de São Tomé e da Cidade da Praia (Cabo Verde), revelou esta manhã o jornal digital cabo-verdiano ‘A Semana’.

A informação foi avançada ontem pelo Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, que esteve recentemente em Malabo. José Luís Rocha, diz, entretanto, que esta é ainda uma informação “oficiosa” e que, a concretizar-se, vai permitir a mobilidade de pessoas e mercadorias para desenvolver os dois países, acrescenta ‘A Semana’.

Esta é, de resto, uma das vantagens da proposta de resolução que aprova o acordo entre o Governo de Cabo Verde e o Governo da Guiné Equatorial para a exploração de serviços aéreos entre e para além dos respectivos territórios, assinado na Praia no dia 16 de Junho de 2010.

O documento foi ratificado esta quarta-feira no Parlamento por unanimidade pelos 62 deputados das três forças políticas presentes na sala de sessões (PAICV, MpD e UCID). Com esta possibilidade, abre-se assim mais uma via para o incremento das relações de cooperação entre a Guiné-Equatorial e Cabo Verde.

Fundada em 2007, a CEIBA fez o seu primeiro voo intercontinental em Outubro de 2012, de Malabo para Madrid, Espanha. Desde Dezembro desse mesmo ano realiza voos para destinos africanos como Costa do Marfim, Gana, Camarões, Togo, Gana, Benin, mas também para o Brasil, a partir da sua base localizada no aeroporto internacional Santa Isabel de Malabo. A companhia opera com uma frota com seis aviões, quatro turbo-hélices ATR e dois Boeing.

Refira-se que a Guiné Equatorial, a par de Angola e São Tomé e Príncipe, é um dos países africanos onde o Primeiro-ministro, José Maria Neves, deverá realizar em breve um périplo para reforçar as relações económicas e empresariais. Para essa deslocação, o Chefe do Governo vai levar consigo uma importante missão empresarial, que vai em busca de novas oportunidades de negócios no continente africano.

A Guiné Equatorial deverá ser aprovada como membro de pleno direito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no próximo mês de Julho, na cimeira que decorrerá em Díli, Timor-Leste.

 

A Ceiba Intercontinental tem na sua frota um Boeing 777-200 com o registo português CS-TQX. Foi alugado à companhia portuguesa White Airways e integra a frota da companhia da Guiné Equatorial, desde 21 de Agosto de 2012, segundo o registo da www.airfleets.net

Este Boeing 777-200 foi adquirido novo em 2011 para serviço da Presidência da República da Guiné Equatorial. Depois, face ao pouco serviço que lhe estava destinado, foi colocado na frota da Ceiba Intercontinental, empresa criada com patrocínio presidencial, e chegou a voar durante algum tempo com o registo 3C-LLS. Por uma questão de certificação internacional, e para evitar constrangimentos operacionais no espaço aéreo europeu, foi feito um protocolo com a companhia portuguesa White Airways que se responsabilizou pela operação do aparelho e o submeteu à certificação das autoridades portuguesas, tendo o INAC lhe atribuído o registo CS-TQX, no Verão de 2012.

Na imagem vê-se o CS-TQX fotografado por Carlos Enamorado (www.planespotters.net) perto do Aeroporto de Barajas/Madrid, para onde voa com muita regularidade.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica