Companhias aéreas europeias exigem na CE melhor gestão do tráfego aéreo na Europa

Os presidentes executivos das companhias aéreas que constituem a associação ‘Airlines for Europe’ (A4E) reuniram-se esta semana com a nova comissária dos Transportes da Comissão Europeia, Adina-Iona Vălean, em Bruxelas.

Com a nova executiva europeia os representantes das principais empresas de transporte aéreo de passageiros e de carga da Europa, estabeleceram as suas prioridades mais prementes, que pretendem ver solucionadas neste próximo mandato da comissária europeia:

  • Fechar a colaboração com a indústria nas metas de mudança climática;
  • Incentivos e investimentos para investimentos em sustentabilidade, em vez de novos impostos sobre a aviação;
  • Reforma urgente do sistema desatualizado de gerenciamento de tráfego aéreo da Europa e conclusão da iniciativa Céu Único Europeu, que reduziria as emissões de carbono da Europa em 10%.
  • Revisão urgente do Regulamento 261 sobre direitos dos passageiros aéreos.

A fim de contribuir da melhor forma para a estratégia do Green Deal da Comissão Europeia, a A4E e outras companhias aéreas uniram forças com aeroportos, fabricantes e prestadores de serviços de navegação aérea da Europa no desenvolvimento de uma iniciativa climática intersetorial. Foi realizado um estudo independente, que se pode apresentar como um roteiro da aviação sustentável para a Europa, que identificará oportunidades para uma descarbonização ainda maior da indústria, seja através de tecnologia, operações, combustíveis de aviação sustentáveis ​​ou incentivos de preços até 2030 e/ou 2050.

“A nova Comissão Europeia iniciou o seu trabalho numa época de enormes desafios, mas também de enormes oportunidades para a União Europeia (UE) e a indústria da aviação. As companhias aéreas A4E estão por trás da ambição da Europa de avançar para uma economia de zero ou de baixo carbono. As companhias aéreas da Europa levam esses objetivos muito a sério e estamos investindo muitos milhões para contribuir com nossa parte. Também sabemos que esse é um desafio do setor que requer uma solução do setor e acreditamos que o nosso roteiro de sustentabilidade nos mostrará onde podemos fazer ainda mais”, disse o irlandês Michael O’Leary (Grupo Ryanair), que é o atual presidente executivo da A4E.

As companhias aéreas da Europa já reduziram o seu consumo de combustível por passageiro-quilómetro em 24% nos últimos 30 anos, e estão a voar com aeronaves com menor consumo de combustível e continuam a trabalhar para que as suas operações gerais sejam mais eficientes. Atualmente, as companhias aéreas A4E estão investindo 170 mil milhões de euros até 2030 para operar as aeronaves de nova geração mais eficientes em termos de consumo de combustível.

A combinação certa de políticas, incentivos e investimentos, tanto a nível europeu quanto nacional, apoiará melhor os esforços de descarbonização da indústria da aviação. Os combustíveis de aviação sustentável, por exemplo, têm o potencial de reduzir as emissões de CO2 em até 80%.

“É fundamental que a indústria trabalhe em estreita parceria com as instituições da UE para conseguirmos cumprir as ambições climáticas da Europa – seja com uma política dedicada ao aumento da produção de combustível de aviação sustentável (SAF) a um preço economicamente acessível, ou implementando o Céu Único Europeu, que economizaria 10% nas emissões de CO2. Os impostos da aviação não fazem nada pelo meio ambiente. Pelo contrário, eles limitam a capacidade das companhias aéreas de investir em novas aeronaves, inovação e combustíveis sustentáveis ​​”, disse Thomas Reynaert, diretor administrativo da ‘Airlines for Europe’.

 

As companhias aéreas europeias pagam, desde 2012, as suas emissões de carbono, através do esquema de comércio de carbono da UE. A partir de 2021, elas também farão parte do mecanismo global de compensação da ONU, chamado CORSIA, que reduzirá as emissões da aviação em 2,5 mil milhões de toneladas entre 2020 e 2035, através de um investimento de 36 mil milhões de euros (cerca de 40 bilhões de dólares) em projetos de redução de carbono.

 

  • Na imagem de abertura vemos a delegação de presidentes executivos de companhias aéreas europeias associadas na A4E que se reuniu com a nova comissária europeia dos Transportes, Adina-Iona Vălean (ao centro).

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica