EasyJet e Rolls-Royce testam com sucesso tecnologia para motores a hidrogénio

A companhia europeia de baixo custo EasyJet e a fábrica britânica de motores para aviação Rolls-Royce confirmaram nesta segunda-feira, dia 28 de novembro, que estabeleceram um novo marco na aviação com o primeiro teste mundial de um moderno motor de combustão alimentado por hidrogénio.

As empresas já estão a planear um segundo conjunto de testes, sendo a ambição de ambas elevar a tecnologia para a aviação.

O teste no solo foi realizado num primeiro protótipo de conceito, utilizando hidrogénio verde criado pelo vento e pela energia das marés. Este teste marca um passo importante no sentido de provar que o hidrogénio poderá ser um combustível de aviação sem carbono do futuro e que este é fundamental nas estratégias de descarbonização tanto da Rolls-Royce, como da EasyJet.

Ambas as empresas se propuseram a provar que o hidrogénio pode fornecer energia para motores de aviação civil, de forma segura e eficiente, pelo que já estão a planear um segundo conjunto de testes, com uma ambição a longo prazo de realizar testes de voo.

O teste teve lugar numa instalação de testes ao ar livre no Ministério da Defesa britânico, em Boscombe Down, no Reino Unido, utilizando um motor de aeronave regional Rolls-Royce AE 2100-A convertido. O hidrogénio verde para os testes foi fornecido pelo EMEC (European Marine Energy Centre) e gerado através de energia renovável, nas suas instalações de produção de hidrogénio e ensaio de marés em Eday, nas Ilhas Orkney, no Reino Unido.

“Este é um verdadeiro sucesso para a nossa equipa de parceria. Estamos empenhados em continuar a apoiar esta investigação inovadora porque o hidrogénio oferece grandes possibilidades para uma gama de aeronaves, incluindo aeronaves do tamanho das que são utilizadas pela EasyJet”, considera Johan Lundgren, presidente executivo da companhia de baixo custo europeia, que classifica a criação deste motor pela parceira ‘Rolls-Royce como “um enorme passo em frente para enfrentar o desafio do net zero até 2050″.

Também Grazia Vittadini, Chefe de Tecnologia da Rolls-Royce, comentou: “O sucesso deste teste de hidrogénio é um marco emocionante. Anunciámos a nossa parceria com a EasyJet em julho e já estamos a ter um arranque incrível com este marco histórico. Estamos a alargar os limites para descobrir as possibilidades de carbono zero do hidrogénio, o que poderá ajudar a remodelar o futuro dos voos”.

Na sequência da análise deste primeiro teste de solo, a parceria planeia uma série de outros testes de plataforma que conduzam a um teste de solo à escala real de um motor a jato Rolls-Royce Pearl 15.

A parceria é inspirada pela campanha global ‘Race to Zero’, apoiada pela ONU, que ambas as empresas subscreveram, comprometendo-se a atingir as zero emissões líquidas de carbono zero até 2050.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica