Bem-vindo, !|Sair

Morte do patrão da ‘Total’ – Rússia promete inquérito rigoroso e ameaça direcção do aeroporto

O acidente aéreo em que morreu Christophe de Margerie, presidente e director geral executivo da ‘Total’, a maior empresa industrial francesa e a quinta maior companhia petrolífera mundial, na noite passada no Aeroporto de Vnokouvo, na Rússia, é nesta manhã de terça-feira, dia 21 de Outubro, manchete na grande maioria das publicações e sites informativos europeus. O mesmo se começa a verificar, com o andar do dia, um pouco por todo o mundo, onde o falecido patrão da indústria francesa era muito estimado e influente.

O presidente da Rússia lamentou logo pela manhã, em declarações feitas em Moscovo, que o País tinha perdido um amigo e que o seu desaparecimento iria fazer falta a todos os russos. Mensagens de conteúdo semelhante estão a chegar a Paris, onde hoje, pelas 14h00 locais (13h00 em Portugal e Angola, 10h00 em Brasília), na sede da ‘Total’, foi observado um minuto de silêncio em memória do seu presidente.

A influência de Christophe de Margerie no mundo dos negócios, a enorme perda que diversos sectores mundiais destacam criou uma enorme pressão nas autoridades russas que prometem seguir com o inquérito sobre o acidente até às últimas consequências.

Nas primeiras declarações públicas um membro da comissão de inquérito afirmou que as perícias recolhidas até ao momento apontavam para “negligência criminal dos funcionários do aeroporto” que conduziram ao acidente que resultou de “uma trágica sequência de circunstâncias”. O porta-voz, mostrando uma inusitada severidade nas declarações produzidas, afirmou claramente que seriam demitidos todos e quaisquer elementos da direcção do Aeroporto de Vnokouvo que pretendam entravar o bom funcionamento da comissão de inquérito e das investigações em curso.

O acidente foi provocado pelo embate da asa esquerda do Falcon 50 em que viajava o patrão da ‘Total’ numa máquina limpa-neves, quando seguia já na rolagem para descolar, tendo o avião descontrolado e embatido violentamente sobre a pista explodindo em seguida. O motorista da máquina está vivo, ao contrário do que inicialmente foi anunciado. Saiu sem ferimentos do acidente. Morreram apenas os quatro ocupantes do aparelho. Segundo informações do aeroporto o funcionário aeroportuário encontrava-se bêbado, com uma percentagem de álcool muito alta no sangue, o que já foi desmentido pelo seu advogado nesta manhã em Moscovo.

As catástrofes aéreas são frequentes na Rússia, recorda esta manhã a imprensa francesa. O ‘Le Monde’, na sua edição online, escreve que os desastres aéreos em território da Federação Russa acontecem a maior parte das vezes devido à antiguidade dos aparelhos das frotas das companhias comerciais e, em muitas outras vezes, também, por erros humanos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica