OGMA é Centro de Manutenção de motores ‘Pratt & Whitney’ em Portugal

 

  • Portugal passa a integrar a Rede de Centros de Manutenção Autorizados da ‘Pratt & Whitney’, um dos maiores fabricantes mundiais de motores de aviões. A OGMA investe 74 milhões de euros e inicia a manutenção de motores GTF (Geared Turbofan), usados pela nova geração de aeronaves comerciais, nomeadamente a família Airbus A320neo, Airbus A220 e Embraer E190-E2 e E195-E2. O projeto reforça o leque de serviços da OGMA na área de manutenção de motores, cria cerca de 300 postos de trabalho durante os próximos anos e permite à OGMA, uma empresa do Grupo Embraer, triplicar o volume de negócios para atingir perto de 600 milhões de euros anuais

 

A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal é o novo Centro de Manutenção Autorizado para motores ‘Pratt & Whitney’, um dos maiores fabricantes mundiais de motores de aeronaves, anunciou a empresa nesta quinta-feira, dia 12 de novembro.

Este é o culminar de um projeto desenvolvido pela OGMA, com o suporte da Embraer, ao longo dos últimos 12 meses, que permite alargar o seu âmbito de atuação na área de manutenção de motores, marcando a entrada da área de manutenção, reparação e revisão da ‘Pratt & Whitney’ em Portugal.

O contrato que estabelece a ligação entre a ‘Pratt & Whitney’ e a OGMA foi formalizado recentemente. O projeto de industrialização e capacitação para efetuar a manutenção do motor Pratt & Whitney GTF™ (Geared Turbofan) PW1100G-JM tem início agendado para 2021 e está previsto ser desenvolvido nas próximas duas décadas. Ao longo do projeto, com maior incidência entre 2022 e 2023, prevê-se a criação de cerca de 300 postos de trabalho diretos altamente qualificados.

A OGMA vai investir 74 milhões de euros, maioritariamente nos quatro primeiros anos do projeto, num passo estratégico que lhe permite alargar o seu âmbito de atuação na área de manutenção de motores e captar novos negócios ao longo das próximas décadas, que permitirão triplicar o volume de negócios da empresa e chegar ao patamar dos 600 milhões de euros anuais.

 

  • Para Alexandre Solis, presidente executivo da OGMA, “este é um marco histórico para a OGMA, uma empresa com mais de 100 anos de existência. Ao merecermos a confiança da ‘Pratt & Whitney’, estamos a dar provas da competência e experiência das nossas equipas, mas estamos também a dar condições para a OGMA continuar com uma operação duradoura nas próximas décadas. Estamos motivados e cheios de vontade de começar esta parceria com a ‘Pratt & Whitney’”.

“É com entusiasmo que damos as boas-vindas à OGMA na rede GTF MRO”, afirma Dave Emmerling, vice-presidente responsável pela parte comercial pós-venda da ‘Pratt & Whitney’. “Com a OGMA, adicionamos um fornecedor de manutenção altamente capaz, com um longo histórico de experiência na manutenção, reparação e revisão de motores. À medida que a frota GTF continua a crescer, a rede de manutenção estará pronta para oferecer suporte à nossa base de clientes global em expansão”, acrescenta.

“Este contrato é uma demonstração do alto nível de experiência e competência da OGMA na manutenção de motores de aeronaves e representa uma oportunidade para o grupo Embraer expandir os seus negócios na prestação de serviços a outros fabricantes no mercado internacional. Em linha com a nova estratégia da Embraer, é a diversificação dos negócios que resultará no crescimento da área de Serviços e Suporte nos próximos”, afirma Johann Bordais, presidente e CEO da Embraer Serviços & Suporte.

A família de motores GTF da Pratt & Whitney é usada na nova geração de aeronaves comerciais, nomeadamente a família Airbus A320neo, Airbus A220 e Embraer E190-E2 e E195-E2.

Os motores GTF da Pratt & Whitney constituem uma nova geração de motores turbofan de alto bypass, que começaram a operar em 2016, permitindo operações com redução de até 16% no consumo de combustível, até 75% nas emissões de ruído e entre 50 a 75% das emissões de CO2 e NOx em comparação com a geração anterior de motores.

 

  • Fundada a 29 de junho de 1918, a OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal S.A. comemorou em 2018 100 anos de existência. A empresa assenta a sua atividade em duas áreas de negócio – Manutenção, Reparação e Revisão Geral de Aeronaves e de Motores e Componentes de Aviação Civil e de Defesa, e Fabrico e Montagem de Aeroestruturas para aeronaves civis e militares. Desde a privatização, concretizada em 2005, a OGMA é detida em 65% pela Airholding SGPS (100% EMBRAER) e em 35% pela idD Portugal Defence (100% Estado Português).

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica