Bem-vindo, !|Sair

Passagens aéreas para sair de Caracas terão aumentos de até 500% a partir de Junho

As companhias aéreas internacionais que continuarem a vender bilhetes em Venezuela terão de observar novas regras quanto ao câmbio que passará a vigorar em tais transações, que poderão, na maioria dos casos, ter acréscimos da ordem dos 500 por cento, em relação aos preços que eram praticados em 2013

A partir de 1 de Junho a nova regulamentação entrará em vigor, anunciou o  presidente executivo da Associação de Linhas Aéreas da Venezuela (ALAV),  Humberto Figueira, em entrevista ao canal venezuelano de televisão,  ‘Venevisión’, citando conversações entre o ministro venezuelano do Transporte  Marítimo e Aéreo, Hebert Garcia Plaza, e representantes de várias linhas  aéreas.

“O ministro Garcia Plaza anunciou, nas reuniões com responsáveis das  linhas aéreas, que a partir de 1 de Julho se calcularão os bilhetes ao câmbio  de Sicad-2”, disse em declarações ao canal de televisão venezuelano ‘Venevisión’.

A Venezuela tem três cotações oficiais, a primeira delas, a de 6,30  bolívares (bs) por cada dólar norte-americano, reservada para a importação  de produtos essenciais, como medicamentos e alimentos, dependendo as outras  duas cotações do valor variável de leilões do Sistema Complementar de Administração  de Divisas – Sicad.

Até agora, a cotação usada para o pagamento de viagens e actividades  relacionadas com o turismo era a do Sicad-1, que nas últimas semanas se  manteve estável em 10,00 Bs por cada dólar norte-americano, enquanto que o Sicad-2 no dia de ontem, 28 de Maio, estava a 49,98 bolívares.

Segundo Humberto Figueira, a mudança da cotação permitirá às linhas  aéreas vender bilhetes a quase 50,00 bs por dólar, “mas se vão receber com  regularidade as suas divisas isto poderá ser muito benéfico para o custo  final do bilhete, porque poderão abrir inventários e ao haver mais lugares,  baixar os preços”.

“Hoje em dia alguns preços estão elevados porque não há suficientes  lugares no mercado e porque as linhas aéreas têm um custo financeiro muito  elevado, referente a todo o dinheiro que têm que pagar à casa matriz para  manter as suas operações na Venezuela”, disse.

A TAP Portugal mantém três voos semanais entre aeroportos portugueses e Caracas durante o período de Verão IATA.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica