Sevenair quer instalar em Ponte de Sor uma oficina de pintura para aviões

Carlos Amaro, presidente executivo do Grupo Sevenair, considera que a inauguração do novo hangar para manutenção técnica da empresa no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor é um marco importante para o grupo e um motivo de grande orgulho para todos quantos contribuíram para tal.

“O Grupo Sevenair tem a maior academia de formação de pilotos e de técnicos de manutenção aeronáutica em Portugal e não fazia sentido não estar presente onde está situado o verdadeiro cluster aeronáutico no País, que é em Ponte de Sor”, disse o responsável pela Sevenair, em declarações ao ‘Newsavia’ e à ‘Aviação TV’, à margem da cerimónia que se realizou na passada sexta-feira, dia 14 de janeiro (LINK notícia relacionada).

As instalações agora inauguradas irão ser equipadas nos próximos meses para trabalhos em aeronaves, nomeadamente de aviação ligeira e jatos de pequeno porte (executivos), que poderão ser intervencionados pelos habilitados técnicos que estão e estarão ao serviço da Sevenair.

Para Ponte de Sor deverão ser levados proximamente os cinco aviões bimotores CASA 212 que o grupo adquiriu em leilão à Força Aérea Portuguesa (FAP), em junho de 2019, e que estão ainda estacionados na Base Aérea do Montijo. São aviões de transporte militar e logístico que estiveram ao serviço da FAP durante cerca de 30 anos e que se apresentam em boas condições técnico-operacionais, mas que, devido ao longo tempo de paragem, necessitam ser revistos para depois reutilizados em novas funções. Os aviões estavam inicialmente destinados à frota da Sevenair, para transporte de passageiros e de cargas e também para lançamento de pára-quedistas.

Contudo, Carlos Amaro admite que há interessados na compra desses aparelhos, nomeadamente no continente africano e na América Latina, e assegura que a fase que se segue é a sua reabilitação técnica e a integração das aeronaves no registo aeronáutico nacional.

Uma das pretensões do Grupo Sevenair, que será agora estudada e que deverá ser implantada dentro de poucos anos no hangar de Ponte de Sor, é uma oficina de pintura para aeronaves (Aviação Geral e Executiva), dado que em Portugal não há qualquer oferta nessa dimensão. Apenas a TAP M&E, no Aeroporto de Lisboa, e a OGMA, em Alverca do Ribatejo, têm oficinas de pintura para aviões de maior porte.

No discurso que fez na cerimónia de inauguração, o presidente executivo da Sevenair, destacou especialmente o pendor formativo das empresas do grupo, nomeadamente a Academia Sevenair, e os acordos que hoje estão assinados com outras entidades da área da formação e do ensino, como é o caso de Cascais, onde através de um protocolo com a Câmara Municipal e com a aprovação do Ministério da Educação, a Sevenair orienta, desde há quatro anos, cursos profissionais para alunos do ensino secundário que chegam ao 11º ano de escolaridade habilitados para fazerem os seus estágios como técnicos de manutenção aeronáutica, uma carreira com grande procura em Portugal e em todo o mundo.

Esta mesma solução Carlos Amaro preconizou para Ponte de Sor, onde o Grupo Sevenair pretende integrar-se e ser parte importante do seu desenvolvimento, criando entre a população o gosto pela aviação e contribuindo para a criação de novos postos de trabalho, que exigem mais conhecimento e formação técnica adequada. Uma valorização que atingirá especialmente os jovens que se interessarem pela atividade aeronáutica.

1 Comments

  1. Avatar

    parabéns à /Air e a PdS. agora só falta resolver os bem melhoráveis acessos por estrada

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica