Solução provisória alivia constrangimentos no Aeródromo da ilha Graciosa

O Grupo SATA informou na manhã desta terça-feira, dia 2 de junho, que foi encontrada uma solução provisória que permite assegurar o transporte de volumes de maior porte, designadamente, de pescado fresco, da Ilha Graciosa para o exterior.

“A solução encontrada passará pelo controle de segurança antecipado por parte da Autoridade de Segurança competente, que ocorrerá antes do processo de acondicionamento, fecho ou selagem dos volumes a embarcar”, refere um comunicado distribuído pelo grupo português de aviação, com sede nos Açores, que é responsável pela gestão do Aeródromo da Ilha Graciosa, do qual detém a concessão através da SATA – Gestão de Aeródromos.

“Esta é uma solução provisória, uma vez que se estima para muito breve a retoma da normalidade do rastreio por meio de Raio X, de todo o tipo de carga”, acrescenta a nota de imprensa divulgada em Ponta Delgada.

Os constrangimentos na operação de carga aérea sentidos nos últimos dias na Ilha Graciosa resultam do incêndio que deflagrou no passado dia 24 de maio, no terminal de carga do Aeródromo da Ilha Graciosa (LINK notícia relacionada).

“Desde então, todos os esforços têm sido feitos para garantir a maior regularidade possível  da operação aérea de passageiros e carga da SATA Air Açores”, garante a entidade.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica