TAP e sindicato do pessoal de voo debateram questão dos enjoos a bordo

A TAP Air Portugal e o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) debateram nesta semana “medidas mitigadoras” para tentar resolver os odores e as más disposições que têm ocorrido entre tripulações e passageiros nos novos aviões Airbus A330-900neo.

Fonte sindical não quis dar à agência de notícias ‘Lusa’ mais detalhes sobre que medidas seriam estas, para não entrar em questões que possam estar envolvidas em “segredo comercial e tecnológico”, tanto da TAP como da Airbus, fabricante dos aviões.

Ainda assim, a mesma fonte referiu que os trabalhadores irão estar alerta “porque são questões que não são cientificamente provadas” e que só se podem tirar conclusões “depois de ter todos os dados”.

As medidas serão aplicadas imediatamente, estando tanto a companhia aérea como os trabalhadores “a aguardar pelos dados, que têm a ver com análises feitas na cabina”, segundo a mesma fonte, que referiu que “dezenas” de tripulantes apresentaram queixas de saúde depois de voar nos novos A330neo.

A TAP garantiu na semana passada que testes efectuados a bordo dos novos A330-900neo da companhia não encontraram “quaisquer substâncias que possam constituir um perigo para a saúde dos tripulantes e dos passageiros”, nem “registo de insuficiência de oxigénio”.

 

  • Foto © FrenchPainter

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica