Wizz Air Hungria admite pilotos para comandantes para A320 e A321

A dispensa e/ou despedimento de pilotos e outro pessoal navegante nas companhias aéreas tem sido uma consequência da paragem da atividade das companhias aéreas em todo o mundo, devido à pandemia de covid-19.

Com o retomar das operações, começam também a conformar-se os quadros e, as consequências nalgumas empresas de transporte aéreo têm sido muito tristes para quem trabalha no sector.

Contudo, e com o retomar da atividade verificam-se já algumas ofertas de emprego, nomeadamente nas companhias que têm conseguido aproveitar a oportunidade de indefinição de outras que se encontram ainda paradas, em fase de reestruturação ou de arranque com novas estratégias de mercado, muitas vezes, com reduções de frota, o que, naturalmente, acontecerá nos próximos meses e por algum tempo.

A Wizz Air, que se intitula a maior companhia de baixo custo na Europa Central e Oriental, tem anunciado dezenas de destinos nas últimas semanas, como forma de viabilizar a sua frota de mais de uma centena de aviões Airbus, uma frota nova, com idade média muito baixa.

Na semana passada, a companhia lançou um anúncio para seleção de pilotos para funções de comandantes em aeronaves A320 e A321. Ficarão baseados na Hungria, e não importa a nacionalidade, desde que estejam habilitados de acordo com os requisitos que a companhia exige, e todos, com fluência em Inglês.

A companhia pede que tenham passaporte com autorização para trabalhar em países para onde a companhia voa e cita que não podem ter restrições para os países da União Europeia, e para uma lista de outros países, que a seguir indicamos: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Geórgia, Moldávia, Macedónia do Norte, Rússia, Sérvia, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos e Reino Unido.

Os interessados podem consultar as condições e fazer as suas inscrições através do seguinte LINK.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica