Bem-vindo, !|Sair

Azul melhora taxa de ocupação dos voos para 81,5 por cento


 

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras, companhia fundada por David Neeleman, acionista da TAP Portugal, através do consórcio ‘Atlantic Gateway’, e também ela futura acionista da companhia aérea portuguesa, terminou o primeiro quadrimestre deste ano com um crescimento do tráfego em 10% em RPK (passageiros x quilómetros voados) e uma melhoria da taxa de ocupação dos voos em 3,2 pontos, alcançando 81,5%.

O crescimento do tráfego deu-se por aumentos em 8% em voos domésticos e em 20,3% em internacionais, entre os quais se conta a linha Viracopos/Campinas-Lisboa, a sua única para a Europa.

O internacional, no entanto, representa apenas 17,9% da operação da Azul, a qual, aliás, se apresenta como “a maior companhia aérea do Brasil em número de cidades servidas e descolagens”.

A subida da taxa de ocupação média dos voos foi igualmente resultado de melhorias tanto em voos domésticos, com +1,8 pontos, para 79,6%, quanto em internacionais, neste caso com +10,3 pontos, para 91,6%.

No mês de Abril, que compara favoravelmente com Abril de 2016, por incluir a Páscoa que há um ano foi em Março, a Azul teve um crescimento do tráfego em 21,3% que, face a um aumento de capacidade em 17,3%, lhe deu uma melhoria da taxa média de ocupação dos voos em 2,7 pontos, para 81,7%.

Em voos domésticos a subida do tráfego foi em 11,5% e a melhoria da taxa de ocupação foi em 1,1 pontos, para 79,8%.

Em voos internacionais, o crescimento do tráfego atingiu 89,3% e a melhoria da taxa de ocupação foi de 9,5 pontos, para 90,9%.

A explicação para estas variações ‘explosivas’, segundo comunicado da companhia sobre os seus resultados de tráfego em Abril, é que “desde Junho de 2016, a Azul vem lançando novos destinos incluindo Lisboa, Montevideu (Uruguai) e Buenos Aires (Argentina), além de aumentar a frequência de seus voos internacionais”.

“A companhia também introduziu voos diretos entre Recife e Orlando (Flórida, EUA), em Dezembro de 2016”, acrescenta a informação, que comenta ainda que “a adição de novos mercados, em conjunto com um cenário macroeconómico mais positivo em 2017, levou ao aumento da demanda de passageiros internacionais”.

Os dados mais recentes de que o ‘PressTUR’ dispõe relativamente à operação da Azul para Lisboa são do mês de Março, em que a companhia brasileira transportou de/para a capital portuguesa 10.101 passageiros, alcançando assim um total de 30.059 no trimestre.

A Azul divulgou entretanto, na passada segunda-feira, dia 15 de maio, os seus resultados do primeiro trimestre, de acordo com os quais, apesar da comparação desfavorável com 2016 por não incluir a Páscoa, teve um crescimento da receita líquida em 12,3%, para 1.874 milhões de reais (543 milhões de euros), o resultado operacional ‘disparou 2.849,7%, para 205 milhões de reais (59,4 milhões de euros), e o resultado líquido passou de um prejuízo de 67 milhões para um lucro de 55 milhões (15,9 milhões de euros).

 

  • Notícia da ‘PressTUR, agência de notícias de turismo e viagens, parceira editorial do ‘Newsavia’ em Portugal

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica