TACV/Cabo Verde Airlines não voltará aos voos domésticos, esclarece a companhia

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde (designada comercialmente por Cabo Verde Airlines) disse nesta quinta-feira, dia 2 de novembro, que não vai regressar aos voos domésticos, esclarecendo que disponibilizou apenas alguns lugares no voo Praia-Sal, que sai de Lisboa, para rentabilizar a operação.

“A TACV não regressou aos voos domésticos”, respondeu a empresa, após ser questionada pela agência portuguesa de notícias ‘Lusa’ sobre essa possibilidade noticiada por vários órgãos de comunicação social no país e após anunciar uma rota entre Praia e Sal nas suas páginas oficiais.

Nas respostas, a companhia de bandeira da República de Cabo Verde, referiu que disponibilizou alguns lugares no percurso Praia-Sal para otimizar a operação no voo de sexta-feira, dia 27 de outubro, que saiu de Lisboa, com destino à ilha do Sal.

“O mesmo se passa no domingo em que temos voos Lisboa/Praia, via Sal”, adianta a empresa, enfatizando que as operações domésticas estão a cargo da TICV – Transportes Interilhas de Cabo Verde.

A TACV/Cavo Verde Airlines garantiu ainda que não tem definido no seu plano de negócio o regresso às operações domésticas em Cabo Verde, e que os aparelhos da companhia são destinados a voos internacionais.

 

Cabo Verde Airlines retoma voos diretos para Itália no próximo sábado

Neste momento, a companhia faz apenas ligações internacionais para Lisboa e anunciou que a partir de sábado, dia 4 de novembro, vai começar a voar para Bérgamo (Itália).

A empresa tem ainda nos planos a retoma dos voos para Bissau, bem como abrir ligações para França (Paris), EUA (Boston) e Brasil.

Em março de 2019, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da TACV, por 1,3 milhões de euros, à empresa islandesa Lofleidir Cabo Verde, juntamente com empresários daquele país.

Na sequência da paralisação da companhia durante a pandemia de covid-19, o Estado cabo-verdiano reassumiu em julho de 2021 aquela posição na TACV, alegando vários incumprimentos na gestão, dissolvendo de imediato os corpos sociais.

Já as ligações aéreas domésticas entre sete das ilhas do arquipélago são há vários anos operadas por uma única companhia, a TICV, que foi criada pelos espanhóis da Binter e cuja maioria de capital foi adquirida no ano passado pela BestFly, uma companhia de matriz angolana.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

KC-390 da FAP ganha prémio mais importante em festival internacional no Reino Unido

Um avião KC-390 Força Aérea Portuguesa (FAP) foi distinguido...

Pilotos da TACV marcam greve de uma semana partir de 24 de julho

Os pilotos da TACV – Transportes Aéreos de Cabo...

Governo reuniu-se com a ANA para preparar o projeto do Novo Aeroporto de Lisboa/Luís de Camões

O ministro das Infraestruturas e Habitação e o secretário...