B787-9 da Etihad pousa em Brasília com material médico para hospitais brasileiros

O Governo Brasileiro recebeu, nesta segunda-feira, dia 6 de julho, 10 toneladas de equipamentos destinados aos serviços de Saúde, doados pelos Emirados Árabes Unidos. A carga foi transportada por uma avião Boeing 787-9 Dreamliner da Etihad Airlines, registo A6-BLL, que chegou pela manhã ao Aeroporto de Brasília, depois de 13h12 de voo direto do Abu Dhabi.

O avião após a descarga fica estacionado no aeroporto da cidade Distrito Federal até terça-feira, dia 7, prosseguindo depois viagem para Montevideu, capital do Uruguai, onde descarregará outra carga semelhante, destinada aos hospitais públicos uruguaios.

Esta foi a primeira presença de um B787-9 da Etihad em Brasília. A companhia retomou recentemente os voos entre o Abu Dhabi e o Aeroporto Internacional de Guarulhos, na cidade de São Paulo. Está autorizada pela ANAC a realizar quatro voos de repatriamento de cidadãos brasileiros que ficaram retidos naquele emirado devido à pandemia de covid-19. A Etihad já voou regulamente para Guarulhos, desde a sua base no Abu Dhabi entre junho de 2013 e março de 2017.

“As ações do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e do Ministério da Defesa (MD), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD), junto àquele país amigo, permitiram o recebimento do material, que inclui máscaras, testes rápidos, luvas e roupas médicas”, revela na manhã desta segunda feira um comunicado distribuído pelo Ministério da Defesa, em Brasília.

Os materiais de saúde, que foram doados pelos Emirados Árabes, serão recebidos pelo Ministério da Defesa, que cuidará da logística, para posterior distribuição pelo Ministério da Saúde.

A ação faz parte da Operação Covid-19, coordenada pelo MD, que atua em apoio ao combate ao novo coronavírus e conta com 10 comandos conjuntos, abrangendo todo o Brasil, além do Comando Aeroespacial (COMAE). Nessa operação, Marinha, Exército e Aeronáutica empregam diariamente até 34 mil militares, efetivo maior do que o utilizado pela Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, quando 25.800 homens foram para o combate. Ao todo, 1.802 viaturas, 107 embarcações e 85 aeronaves foram colocadas à disposição da Operação.

Em três meses, o Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, transportou 350 toneladas de materiais de saúde. No total, foram 1.038 horas de voo, o suficiente para dar mais de 11 voltas ao planeta, uma a cada nove dias de Operação Covid-19.

Foram realizadas mais de 2.600 descontaminações de espaços públicos, transportadas 16.000 toneladas de material de saúde, nos modais aéreo e terrestre, entregues mais de 570.000 kits de alimentação, realizadas mais de 19.000 doações de sangue, dentre inúmeras outras ações.

 

  • O Ministério da Defesa divulgou imagens da cerimónia que decorreu na Base da Força Aérea Brasileira (Ala 1), na cidade de Brasília. Na cerimónia estiveram presentes entidades militares e de defesa brasileiras e diplomáticas dos Emirados Árabes Unidos. Por detrás podemos ver o Boeing 787-9 da Etihad Airlines que levou o material para o Brasil.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica