Governo Português desmente eventual alteração societária na TAP

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos (na imagem de abertura), assegurou nesta quarta-feira, dia 27 de novembro, que não está prevista nenhuma alteração societária na TAP, desconhecendo informação sobre a eventual saída do acionista privado David Neeleman.

“Não sei de nenhuma saída do nosso acionista privado […], não existe nenhuma alteração societária, neste momento, prevista”, afirmou Pedro Nuno Santos, em declarações aos jornalistas à margem de uma visita de trabalho ao porto de Lisboa.

Na terça-feira, o ‘Jornal de Negócios’ tinha noticiado que David Neeleman se preparava para deixar a TAP nos primeiros meses de 2020. Por isso estava em contactos com as companhias Lufthansa, British Airways, Air France e United Airlines, para vender a sua parcela no consórcio ‘Atlantic Gateway’, onde é sócio do português Humberto Pedrosa. No mesmo dia, ao final da tarde, David Neeleman disse em comunicado que está “cada vez mais entusiasmado com o futuro” da companhia aérea de bandeira (LINK notícia relacionada).

Rejeitando fazer conjeturas sobre o futuro da empresa e o reforço do papel do Estado, Pedro Nuno Santos disse aos jornalistas que a reversão da privatização que estava decidida em 2015 permitiu garantir que “a TAP é uma empresa portuguesa, que não sai de Portugal”.

No entanto, a gestão corrente da empresa está 100% sob responsabilidade do privado, apontou o responsável pela pasta das Infraestruturas.

Relativamente à falência técnica da empresa, Pedro Nuno Santos frisou que o Estado não coloca um cêntimo na TAP há 20 anos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica